Dois looks que recheiam o livro "Oscar de la Renta: His Legendary World of Style". Must have! Fotos: divulgação
Dois looks que recheiam o livro “Oscar de la Renta: His Legendary World of Style”. Must have! Fotos: divulgação

Por Matheus Evangelista

OSCAR DE LA RENTA

A primeira exposição póstuma do estilista dominicano Oscar de La RentaOscar de la Renta: His Legendary World of Style – inaugurada em fevereiro de 2015 no Savannah College of Art and Design com curadoria de André Leon Talley, acaba de dar origem ao livro homônimo que conta através de 70 vestidos icônicos, todos eles criados sob encomenda para clientes especiais, as histórias fascinantes do trabalho manual e precioso criado pelo estilista em mais de sete décadas de marca. De la Renta criou peças únicas para uma geração de primeiras damas – dos Kennedy ao legado Obama, vestiu Beyoncé e Sarah Jessica Parker, sempre respeitando a leveza e os contornos perfeitos do corpo feminino. Discípulo de Cristóbal Balenciaga, Oscar se despediu em outubro de 2014 aos 82 anos, deixando um legado que jamais será esquecido pelo mundo da moda. Editado pela Rozzoli, o coffee table book estará nas lojas a partir de 15 de setembro, com pré-venda garantida pela Amazon. Must have

Mais um look e a capa do livro "Oscar de la Renta: His Legendary World of Style" Fotos: divulgação
Mais um look e a capa do livro “Oscar de la Renta: His Legendary World of Style” Fotos: divulgação

MANOLO BLAHNIK

Impossível não lembrar da personagem Carrie Bradshaw, interpretada por Sarah Jessica Parker, no seriado Sex and The City, e sua paixão incontrolável por sapatos by Manolo Blahnik. Essa imagem será sempre recorrente para descrever uma aficionada por tudo que o designer espanhol criou em mais de 40 anos de carreira. Este mês chega às livrarias do mundo todo Manolo Blahnik: Fleeting Gestures and Obsessions, e revela em suas 488 páginas, desenhos, fotos exclusivas e histórias por trás de alguns modelos icônicos que foram imortalizados nos pés de celebridades all around the world. Com direção de arte impecável, o livro conta com depoimentos escritos por amigos que, numa oportunidade única, decifram a mente criativa – e fervilhante! – de Blahnik. Nas lojas a partir do dia 8 de setembro!

Capa do livro "Manolo Blahnik: Fleeting Gestures and Obsessions" que desembarca nas lojas em setembro! Foto: divulgação
Capa do livro “Manolo Blahnik: Fleeting Gestures and Obsessions” que desembarca nas lojas em setembro! Foto: divulgação

GIORGIO ARMANI

Em 2015 Giorgio Armani completa 40 anos, nada mais justo que rever os êxitos de uma das empresas mais importantes do mundo da moda. Foi com esse pensamento que Armani, o criador desse império, se debruçou sobre os arquivos da marca para contar em primeira pessoa no livro homônimo editado pela Rizzoli, como a empresa se transformou em referência para mulheres elegantes e luxuosas. Com lançamento marcado para o dia 29 deste mês, a publicação vem recheada de detalhes biográficos entrelaçados com a história de crescimento e ascensão da empresa italiana. Nas página é possível entender como Armani inverteu regras e impôs um novo vestir quando começou a trabalhar há quatro décadas – removendo o excesso e elevando o sportswear tradicional a um outro patamar, transformando o easy chic em desejo imediato. Os highlights ficam por conta das imagens icônicas de Steven Meisel, David Sims, Craig McDean, Herb Ritts, Mario Testino, Deborah Turbeville, Aldo Fallai e Annie Leibovitz.

As duas capas de "Giorgio Armani" Fotos: divulgação
As duas capas de “Giorgio Armani” Fotos: divulgação

DIOR

Em junho o Museu Christian Dior, em Granville, na França inaugurou uma exposição especial batizada de The New Look Revolution, e a ideia toda é proporcionar uma viagem pelo universo Dior desde a sua criação em 1946 até 2015, retratando a história do icônico modelo Bar – casaco branco com saia preta – que se tornou a peça chave da primeira coleção de Christian Dior em 1947, desvendando o New Look, e a icónica silhueta que mudou para sempre a silhueta da moda feminina. Simultaneamente à exposição, um livro com o mesmo título foi lançado e chega ao mercado editorial em setembro – com fotos, texto e material inédito que desvenda a estética inovadora que permanece viva através das coleções ousadas e autorais de Raf Simons, atual diretor criativo da Maison. Carmel Snow, editora-chefe da Harper’s Bazaar norte-americana entre os anos de 1934 e 1958, viu de perto essa mudança e comentou. “O que você fez é uma revolução, Christian. Os seus vestidos são donos de um novo look”. O resultado? Manchetes positivas e a transformação de um novato no novo queridinho da moda francesa pós-guerra. Com uma alegria civilizada se propagando, Dior, conseguiu imortalizar uma imagem que se renova há quase 70 anos. O livro publicado pela Rizzoli conta com curadoria de Florence Muller, historiadora de moda e curadora da exposição, além de textos de Laurence Benaim e colaboração editorial de Pierre Cardin.

Capa do novo livro da Dior, "The New Look Revolution", e o estilista com uma cliente em 1934! Fotos: divulgação
Capa do novo livro da Dior, “The New Look Revolution”, e o estilista com uma cliente em 1934! Fotos: divulgação