Foto: Reprodução/Instagram/@riccardotisci17

Nesta terça-feira (01.09), Marina Abramović estreou seu novo projeto de ópera, chamado “7 Deaths of Maria Callas”. Depois de um longo estudo da vida da soprano grega que dá nome à peça, a produção tomou o palco do Bavarian State Munich, em Munique. Abramović trabalhou ao lado do compositor Marko Nikodijević usando cenas famosas de óperas contracenadas por Callas, como “Carmen”, “Tosca” e “Otelo”, além de canções inéditas.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“7 Deaths of Maria Callas” procura dar destaque para os destinos trágicos das personagens de Callas e a história de vida da artista. Além de dirigir a produção, Marina Abramović também criou o cenário e participa da peça interpretando vários personagens. Nos próximos meses, a ópera passará por diversas cidades, incluindo Berlim, Atenas e Paris.

Figurino

Foto: Reprodução/Instagram/@riccardotisci17

Uma das características que mais se destaca no projeto é o figurino, criado por Riccardo Tisci, da Burberry. O designer e Abramović são amigos há muitos anos e, segundo a grife, procuraram inspirações em figurinos clássicos do mundo da ópera, mas que foram reintepretados através de um olhar mais moderno e com o propósito de reimaginar noções históricas de estilos femininos e masculinos.

“Sou um sonhador romântico em meu âmago, então esse foi um projeto muito fácil de me envolver. O assunto é o amor em todas as suas formas, do claro ao escuro. Marina é um dos meus grandes amores e me sinto privilegiado de chamá-la de amiga e minha família. Ela é uma das artistas mais ousadas e corajosas do mundo, e é uma honra incrível colaborar com ela mais uma vez em um assunto que é tão próximo aos nossos corações”, disse Tisci em entrevista ao WWD.

Foto: Reprodução/Instagram/@riccardotisci17

Já Abramović afirmou que sonhava em fazer “7 Deaths of Maria Callas” há 30 anos e que o estilista da Burberry foi uma escolha natural. “Morrer de coração partido é o fio condutor que une cada ópera em um projeto que se centra no amor e nas suas formas, tanto quanto a minha relação com o Riccardo. Ele é moda e eu sou arte, dois mundos que se cruzam em um diálogo criativo de amor, respeito e liberdade”, completa.

Os croquis criados por Riccardo Tisci – Foto: Divulgação

Para o capítulo sobre “Carmen”, Tisci criou uma jaqueta Toledo oversize e vermelho, com bordados e franjas de cristais, para ser usado com um vestido longo na mesma cor. Já para “Tosca”, o designer desenhou uma peça com renda Chantilly, crepe de seda, pérolas e alças de metal polido. Para “Otello”, a escolha foi um vestido transparente sem mangas, com um detalhe que conecta a peça às mão com cristais em forma de lágrima.