Sergio Rossi – Foto: Divulgação

Sergio Rossi, uma das maiores lendas do mercado de calçados, morreu em Cesena, na Itália, aos 84 anos. A causa da morte foi o coronavírus. Rossi nasceu em San Mauro Pascoli, uma das principais regiões fabricação de sapatos da Itália, em 1935.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Ele aprendeu o ofício com seu pai, começou a produzir calçados nos anos 1950 e lançou sua marca homônima em 1968. O designer também colaborou com grandes grifes como Versace, Dolce & Gabbana e Azzedine Alaïa. Ele desenvolveu vários modelos inovadores, como a sandália Opanca, com sua sola curva.

Para Rossi, o negócio de calçados sempre foi um assunto de família. “[Quando criança], era muito difícil distinguir a diferença entre minha casa e a fábrica – era tudo a mesma coisa”, disse Gianvito Rossi no Footwear News Summit, em 2019. “Era um grande playground. Eu tinha muitos amigos trabalhando para meu pai”, relembra.

Gianvito, que lançou sua própria marca em 2007, lembrou em uma entrevista de 2017 que começou a acumular experiência “apenas observando meu pai e observando os artesãos enquanto criavam os sapatos mais incríveis. Sem saber, eu estava construindo uma memória histórica”. Ele trabalhou ao lado de do pai até a grife ser vendido ao Grupo Gucci (hoje Kering), em 1999.

Em 2015, a Kering vendeu o negócio para a casa de investimento europeia Investindustrial – e ele foi relançado um ano depois. Desde então, a Sergio Rossi aproveitou seus arquivos temporada após temporada – um testemunho claro da influência duradoura do fundador.