Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Polêmica no mundo da moda, a maquiagem da coleção inverno 2015 de Jacquemus volta ao holofote, mas desta vez não por sua genialidade, e sim por acusações de crime conta a propriedade intelectual.

O estilista francês Simon Porte Jcquemus foi acusado de omitir o crédito do trabalho de Sebastian Bieniek, que assinou a maquiagem de rostos duplos de sua apresentação. Em vários posts no Facebook, Sebastian elencou diversas marcas que supostamente haviam plagiado seu trabalho, como Jean Paul Gaultier e Sissy Boy. “Não são só os chineses que copiam as coisas, aqui na França existem vários plagiadores”, acusou ele. Sobre a colaboração com nome promissor da moda, ele comenta: “Ele utilizou do meu trabalho e quase não me creditou, mas você sabe como é em Paris: eles roubam tudo dos verdadeiros artistas. Quando eles conseguem o que eles querem logo esquecem da ‘colaboração real’, e reduzem para ‘cores’, ‘inspiração’ e ‘maquiagem'”.

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Nesta quinta-feira (20.10), o estilista resolveu se pronunciar em seu Instagram e escreveu na legenda da foto acima: “Caro Sebastian, ao invés de me insultar publicando inverdades sobre a minha marca, você deveria olhar este belo editorial da Harper’s Bazaar Norte-Americana dos anos 1960. Muito inspirador, uma das minhas revistas preferidas”.

Fica claro que esse estilo de make foi pensado muito antes de 2015…