Nesta quinta-feira (12.01), Harper’s Bazaar assisitiu a palestra da diretora de tendências do Style Sight, Camila Toledo, que aconteceu durante o Rio-à-Porter.

Para quem não sabe, a empresa – que conta com 200 funcionários ao redor do mundo – tem como objetivo captar todas as tendências de cultura, comportamento e moda, com o intuito de traduzi-las para uma série de clientes que atuam na área.

Na palestra, Camila falou sobre os principais caminhos para o design e a moda, para o verão 2013, que você confere por aqui e já fica sabendo antes, o que as pessoas devem usar no verão do próximo ano, mas que já começa a ser visto nesta temporada invernal também.

Segundo o bureau de tendências; o verão 2013/2014 , de um modo geral, traz um olhar renovado em cima do passado e já não é mais visto como releitura, mas como uma celebração do passado, que vem com o estudo da forma e materiais dos anos 50 e 60, de um jeito inovador e contemporâneo.

Basicamente, as tendências são divididas em quatro caminhos principais, que o bureau compara ao ciclo de vida de uma borboleta, partindo de quando o inseto é apenas uma lagarta, até o fim de sua vida. Confira abaixo!

1) Terra Moderne

Clima: reverência aos anos 50 e 60 (pense no último desfile da Prada), trabalhando o passado de forma contemporânea.

Cores: Terracota (como o marrom da vez), tons vegetais que lembram verduras como amarelo, laranja cenoura, roxo berinjela e por aí vai.

Tecidos e Materiais: Tudo com muita cara de natural, linhos rústicos, aspectos granulados, chambray também trabalhado de forma rústica, tricô artesanal trabalhado com fios diferentes e o trecê, que sai dos acessórios e entra nas roupas e a transparência, muito forte.

Estampas: desenhos enormes aplicados de forma chapada, frutas, geométricas que começam a aparecer em 3D.

Silhueta: Ladylike, saias de comprimento midi, tops que dão ênfase para os quadris, calças cigarrete, ora skinny, ora com volume, vestidos em linha A, formas assimétricas.

2) Paper + Ash

Clima: clima sombrio (de crise mundial), cinzas de uma carta queimada, decadência, etéreo transformado em concreto, leveza e fluidez; a nova branca de neve. O fim da inocência.

Cores: Nude contemporâneo que quase se confunde com a pele, rosa queimado, acinzentado, amarelo pastel e cítrico, branco total.

Tecidos e Materiais: Tricôs transparentes, de ponto aberto, texturas luminosas, seda, chifon, bastante pedraria e osso.

Estampas: Degradês, a reinvenção do tie-dye, que surge sofisticado e sem nenhuma característica hippie, e muitos desenhos em preto e branco.

Silhueta: Modernista, formas que dão formato 3D às roupas, assimetria sutil, looks desconstruídos e com muitas camadas, calças em caimento A ou extremamente amplas, que se confundem com saias.

3) Fashletes

Clima: Fase em que a lagarta morre e surge a borboleta em uma nova vida. Surrealismo, muita cor, energia, vibração e o dinamismo do universo esportivo, que traz uma consciência maior do corpo nas roupas.

Cores: Laranja fogo, turquesa saturado, azul cobalto, rosa chiclete.

Tecidos e materiais: Couro croco em cores vibrantes, seda – misturada a elementos sport como cordas, zíper, etc -, neoprene, telas tipo rede, tecidos perfurados com influência do universo esportivo.

Estampas: Lisas, florais futuristas feitos com tecnologia digital e blocos de cor.

Silhueta: “body con”, recortes ergonômicos, precisão do corte a laser, transparências, sobreposições, peças recortadas, a volta dos conjuntinhos e peças combinadas, gola alta inspiradas nas roupas de surf e mergulho, foco nas costas que traz muitos decotes nadador.

4) Cristal Lab

Clima:Plenitude da feminilidade, leveza, referencias arquitetônicas de artistas contemporâneos, experimentações, delicadeza.

Cores: Verde água, laranja pêssego, tons pasteis como rosa e azul que chegam cheios de personalidade e não têm nada de bobo.

Tecidos e materiais: Metalizados iridescentes, renda trabalhada de maneira forte, apliques em 3D, renda guipir, flores aplicadas sobre telas, lesi em padrões grandes, transparências, texturas plásticas.

Silhueta: Leve e super feminina; blusas etéreas, saias midi com movimento, calças com transparências, jeans com detalhes metalizados e vestidos de forma simples que trazem materiais translúcidos na composição.