Balenciaga - Inverno 2014/Fotos: Getty Images

Foi uma estreia segura. Alexander Wang não correu muitos riscos em sua aguardada primeira coleção para a Balenciaga, apresentada hoje (28.02), em Paris. A missão era ingrata: substituir o queridinho Nicolas Ghesquière, que, estação após estação, fazia suspirar os fashionistas com peças statement e um sofisticado mix de universos, frequentemente inspirado da moda vista nas ruas. Wang preferiu olhar para uma elegância clássica e retrô, claramente inspirada nos arquivos do fundador homônimo da grife e totalmente inserida no mood da temporada.

Sem dúvidas uma escolha comercial, pois, ao contrário de Ghesquière, que optava por explorar sua própria tendência, muitas vezes desconectada do que acontecia em outras passarelas, Wang coloca a Balenciaga no páreo para conquistar a cliente em busca de uma saia pelos joelhos ou um turtleneck sofitsticado, hits do inverno 2014. Mas não só. Amparado por uma cartela minimalista em preto e branco, o americano distribui pela coleção ótimos casacos encasulados, de barras assimétricas e mangas encurtadas, vestidos com recortes localizados – e outro com a tradicional capa sobre os ombros característica de Cristóbal – e boas calças de alfaiataria, pregueadas e com a cintura lá em cima.

Os tops de linhas boxy texturizados são bom contraponto esportivo às jaquetinhas curtas, de ares 50-60. Wang se utiliza inteligentemente de craquelados, peles e efeitos marmorizados para aliviar o minimalismo de suas formas. O resultado é extremamente elegante. Idem para os acessórios, discretos e funcionais. Esqueça os sapatos mirabolantes do antecessor. Aqui, uma bota flat e uma sandália de tiras milimétricas resolvem a parada. Bazaar ama os cintinhos de lacinho de metal.