Diane e sua primeira capa da Newsweek, em 1976 - Fotos: reprodução
Diane e sua primeira capa da Newsweek, em 1976 – Fotos: reprodução

Por Sylvain Justum

Não é qualquer vestido que merece celebração com pompa e circunstância por quatro décadas de bons serviços prestados ao estilo de mulheres do mundo todo. Lá no início dos anos 1970, o wrap dress de Diane Von Furstenberg sacramentava a liberdade feminina, o direito de ser delicada enquanto batalhava por igualdade no mercado de trabalho e na sociedade. Prática e versátil, a peça funcionava – e funciona até hoje – em escritórios, festas e fins de semana.

O wrap dress é tema da exposição Journey of a Dress, que a estilista inaugurou sexta-feira (10.01), em Los Angeles - Foto: Getty Images
O wrap dress é tema da exposição Journey of a Dress, que a estilista inaugurou sexta-feira (10.01), em Los Angeles – Foto: Getty Images

Grande defensora da bandeira feminina, Diane se orgulha de ter colocado no rol dos clássicos – ao lado da calça jeans, do little black dress e da camisa branca – um vestido envelope, amarrado na cintura, de design tão simples quanto inteligente.

Uma das frases mais famosas de Diane - Foto: Getty Images
Uma das frases mais famosas de Diane – Foto: Getty Images

Mais: Diane faz questão de manter um preço honesto pela peça, de maneira a dar oportunidade ao maior número possível de mulheres de se envolverem no jérsei da criação. Dica por experiência própria: se estiver em apuros para dar um presente de última hora a uma mulher, escolha uma das infinitas versões do wrap dress. Não tem como errar, é tiro certo. Os homens também agradecem, Diane.

Veja mais:
It’s a Wrap: icônico vestido de Diane Von Furstenberg faz 40 anos
Elas amam DVF! Os melhores looks da estreia da expo Journey of a Dress