Barbara Valente - Foto: Harper`s Bazaar Brasil (ed. novembro/2015)
Barbara Valente – Foto: Harper`s Bazaar Brasil (ed. novembro/2015)

“O que impulsiona a moda do Brasil ainda são as tops, são elas que trazem visibilidade para o País”, diz Liliana Gomes, diretora geral, ao lado de Marcelo Fonseca, da JOY Management Brasil, agência de modelos criada em 2008 e, atualmente, à frente da carreira de tops como Laís Ribeiro, Vivi Orth e Dani Witt.

Para manter tal tradição viva, é ela a responsável pelo retorno do The Look of the Year, concurso lançado mundialmente nos anos 1980, pelo lendário John Casablancas, fundador da Elite Models, e importado para o Brasil em 1988. “Ajudei a construir a história do concurso por aqui, descobrimos tops como Gisele Bündchen, Isabeli Fontana, Ana Beatriz Barros e Fernanda Tavares. Conseguimos revolucionar a visão do mundo sobre o País, mudamos o padrão de beleza ao encontrar meninas com rostos pouco óbvios.”

Natalie Kuckenburg e Angélica Alves, segundo e primeiro lugar no ano passado - Fotos: Divulgação
Natalie Kuckenburg e Angélica Alves, segundo e primeiro lugar no ano passado – Fotos: Divulgação

Relançada em 2013 pela JOY, a competição, que pode revelar o novo rosto da moda nacional, chega a sua terceira edição este ano, com seletivas que começam este mês em 14 capitais (Salvador, Recife, Fortaleza, Maceió,Teresina, João Pessoa, Natal, Cuiabá, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis, Rio de Janeiro e São Paulo) e vão até o fim de novembro. Interessadas (é preciso ter entre 14 e 26 anos e altura mínima de 1,72 m) podem se inscrever pelo site da agência ou cair nas graças de um dos 50 scouters espalhados por todo o País. No total, serão 14 classificadas para a grande final, marcada para 3 de dezembro, em São Paulo. A vencedora ganha um contrato de um ano com a agência JOY, material fotográfico e viagem internacional, além de embarcar para a final mundial, na Itália.

“A beleza é o passaporte para entrar nesse mundo, mas as meninas precisam ter personalidade. É o trabalho de uma atriz sem fala. É preciso ser um camaleão, mudar conforme a roupa, se transformar”, explica Liliana. Prova do sucesso da empreitada é a carreira de Barbara Valente, modelo que ficou em 30 lugar em 2014 e já está em um dos editoriais da edição de novembro de Bazaar.