Da esq. para a dir., Helena Pacheco, Katina Delanara, Lais Rocha, Renata Salcedo, Ana Luisa Dapieve e Thaís Iervolino

Inaugurada no dia 23 de junho de 2012 no shopping JK, em São Paulo, a rede inglesa TopShop chega armada para competir com o internacionalmente reconhecido atendimento brasileiro.

Visando mimar suas clientes ao máximo e ajudá-las a decidir o que levar para casa entre as 55 mil peças que estão disponíveis na loja, a marca reuniu um grupo de meninas estilosas para atuarem como personal shoppers. O Brasil é o oitavo país a oferecer esse tipo de serviço – a rede está presente em mais de 30.

Escolhidas a dedo, as seis que integram a turma têm entre 22 e 37 anos e experiências diversas no currículo: Renata Salcedo fazia parte do marketing da Gant; Katia Delamara é ex-Mixed; a relações-públicas Helena Pacheco passou pela Dior e Cris Barros; Ana Luisa Dapieve se pós-graduou em marketing na Austrália; Laís Rocha é ex-Daslu; e Thaís Iervolino era chef de cozinha.

“Buscamos misturar amigas de formadores de opinião paulistanos e meninas superantenadas a outras com muita experiência de varejo”, conta Daniela Valadão, brand manager da marca.

A consultoria com uma das personal shoppers deve durar entre 30 minutos e duas horas – look para uma festa ou guarda-roupa completo? – e exige agendamento prévio, quando é realizado um briefing sobre as necessidades da cliente.

A personal shopper Ana Luisa antecipa: “O Brasil é carente nessa área. Por isso, acredito que o mix proposto pela Topshop será um sucesso entre as brasileiras! Aposto nas estampas, étnicas, florais e de lenço.”

Assine a Harper’s Bazaar