Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Conversamos com Juliana Mansur, diretora criativa da marca de allwear Undertop que, além de dar vida aos bodies, tops, hot paints e peças complementares, criou um projeto de responsabilidade social – um curso de empreendedorismo para mulheres de baixa renda da ONG Nova Mulher, do Bairro de Vila Nova Cachoeirinha, de São Paulo.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O projeto foi transformado em documentário e exposição, que acaba de estrear no Cinemark do Iguatemi, em São Paulo. A exposição, que traz as fotos com essas mulheres, fica em cartaz 5 de outubro de 2019, em frente a Livraria da Cultura.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Como você teve a ideia de criar este projeto de responsabilidade social “Mulheres Reais”?
O propósito da Undertop é fazer roupas para que as mulheres enxerguem a beleza delas próprias e não uma beleza inatingível. Quis levar essa ideia para um outro patamar e ajudar mulheres além da parte estética. Foi então que surgiu esse curso de empreendedorismo digital para mulheres da periferia de São Paulo, que ajuda essas mulheres, além de empreenderem, a buscarem seu autoconhecimento.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O que você espera com este projeto?
Melhorar – pelo menos um pouquinho – o mundo, dividir o pouco que sei e dar apoio e carinho à essas mulheres.

Como ele vem transformando a vida dessas mulheres?
De várias maneiras. Elas começaram a se enxergar como capazes, começaram a entender que não são inferiores a ninguém e com isso, começaram a se desenvolver como pessoas e profissionalmente. Estou muito orgulhosa de cada uma delas. Hoje se fala tanto em sustentabilidade do produto, mas sustentabilidade social é tão importante quanto.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quais os planos da marca com este projeto?
Seguir com uma turma atrás da outra, sempre com profissionais do mercado dispostos a mudar a vida dessas mulheres.

Leia mais:
Carla Gugino: “Jett não precisa seguir regras sociais”
Kerry Washington é pioneira no movimento da beleza real
Nova geração da moda praia carioca questiona padrões