Por Silvana Holzmeister e Marcela Palhão

Para mostrar a coleção couture de inverno 2020/21, Pierpaolo Piccioli convidou o fotógrafo Nick Knight, um dos pioneiros do fashion film, para um diálogo criativo. O resultado não poderia ter sido mais emocionante. Na performance montada nos estúdios Cinecittà, em Roma, vestidos magníficos foram apresentados com requinte de poesia em um fundo preto.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Batizada de “Of Grace and Light”, a apresentação pode ser lida como uma metáfora: o triunfo da luz sobre tempos tão sombrios. E como poderia acontecer essa vitória? Com leveza e grandeza do ser humano sugeridos nas plumas, balanços e ângulo que parecia deixar as modelos muito mais altas. Mas, sem dúvida, nada faríamos sem médicos, enfermeiros e a ciência, bem representados pela cor branca que cobriu todos as criações.

Veja dez coisas que amamos na coleção:

A parceria com Nick Knight

Foto: Reprodução/Instagram/@pppiccioli

Para criar o vídeo de apresentação da coleção, Pierpaolo colaborou com o fotógrafo Nick Knight. O resultado foram projeções sobre as peças brancas, que criam um diálogo entre o digital e o humano, sem que nenhum dos dois roube o protagonismo do outro.

A escolha do branco

Foto: Divulgação

As peças são, em sua maioria, brancas. Além de assumirem o papel de telas para as projeções artísticas, a poesia que existe por trás da escolha – que representa o triunfo da luz sobre tempos sombrios e homenageia os profissionais na linha de frente da luta contra o coronavírus – é extremamente emocionante.

As plumas

Fotos: Divulgação

Entre camadas e camadas de tecidos, as plumas foram usadas para dar leveza e movimento às peças. Tanto em modelos em que a beleza se encontra na sua singularidade quanto em outros em que é representada pela sua enorme quantidade, essa característica sempre encanta.

A ilusão de ótica

Fotos: Divulgação

Sobre balanços e plataformas, as modelos ganharam alturas surreais para a apresentação da coleção da Valentino. Os vestidos também foram feitos mais compridos que o normal, criando uma ilusão de ótica de tirar o fôlego.

Os volumes

Fotos: Divulgação

O inverno 2020 da alta-costura da Valentino foi marcada por peças volumosas. Seja pela construções de camadas ou silhuetas amplas, não ouve espaço para vestidos justos.

Os babados

Fotos: Divulgação

Camadas e mais camadas de diferentes tecidos foram usados na criação de babados – que tomaram conta de peças inteiras ou criaram detalhes em decotes e mangas. Em um vídeo divulgado nas redes sociais da marca, eles revelam que foram usados mais de 600 metros de tecido apenas nos babados.

A presença do prata

Fotos: Divulgação

Em meio a peças brancas, o prata trouxe luz, riqueza e um toque de modernidade à coleção.

As flores

Fotos: Divulgação

A referência às flores pode ser encontrada de maneira mais sútil na coleção, ao lado de peças que escancaram o uso de florais, como a estampa de uma capa e os acessórios de cabeça.

A leveza

Foto: Divulgação

Com a quantidade de tecido usado, pode parecer estranho falar de leveza. Mas diversas modelagens e a maneira como elas foram apresentadas reforçam essa característica da coleção da Valentino.

A elegância

Foto: Divulgação

Entre ousadia e dramaticidade, algumas peças se destacam por serem extremamente elegantes.