Fotos: Marcio Madeira

O desfile de verão 2013 da Carven, realizado nesta quinta (26/09) na semana de moda de Paris, oferece um antídoto luxuoso para os fashionistas já habituados à enxurrada de referências esportivas que dominam a moda nas últimas temporadas.

O designer Guillaume Henry remixa elementos retrô como as linhas 70’s dos ombros, as golas exageradas e os shapes sino da alta-costura dos anos 1960, dos quais Henry se apropria tão bem, para conduzir a coleção, marcada por uma cartela mais fechada e delicadas estampas Art Nouveau.

O estilo artístico, desenvolvido na Europa a partir do final do século 19, aparece também nas referências de um de seus maiores representantes, o arquiteto Hector Guimard – responsável pelas famosas entradas do metrô parisiense -, vistas no precioso trabalho de rendas, nas curvas invertidas das barras de saias, assim como nos recortes em forma de asa na parte de cima dos vestidos e nos casacos estruturados.

Para Henry, o próximo verão não será tão quente. Com tecidos mais leves, como o linho, camuflados de tweed, lã e seda, o estilista propõe uma silhueta bem estruturada, como se já imaginasse ventos mais frios na estação.