Foto: Getty Images

Para o verão 2013, A Dolce & Gabbana busca inspiração na Sicilia, região de origem de Domenico Dolce. O mood handmade, que deu as caras no inverno, segue forte em uma coleção recheada de peças de ráfia, tressês e crochê. A profusão de estampas faz referência a pequenas cidades locais, como a ilha de Isole Eolie (em estampas de tops e bolsas) e a comuna de Taormina (nos vestidos de ráfia desenhados com rótulos de produtos onde se lê “mare, sole, amore – fatto a mano”). A grife aposta também em prints digitais de soldados do império romano e (lá vem elas, de novo!) listras. Muitas listras.

Entre os 80 looks apresentados pela dupla, predominam os vestidos (ora curtinhos e mais soltos do corpo, em silhueta A, ora mídi, com saia ampla e cintura marcada) e o duo saia e blusa (sempre com ombros arredondados e silhueta ampla). Mangas e shorts balonê trazem um certo romantismo aos looks.

E, já que não há como falar de Dolce & Gabbana e não citar os acessórios, prepare-se para escolher: há de plataformas altíssimas (a de crochê e solado de bambu é de fazer Anna Dello Russo, BFF da dupla, chorar de alegria) a flats bem coloridos, perfeitos para um verão a beira-mar. Nas bolsas, o desejo está nos modelos rígidos e estampados – a cara do verão italiano.

Para o final do desfile, Domenico Dolce e Stefano Gabbana trazem a cestaria para a moda, em modelos rígidos de palha que criam vestidos esculturais, fechando a apresentação em grande estilo.