Foto: Divulgação

O verão de 2021 da Tom Ford foi apresentado junto com uma carta bem honesta do designer. Segundo ele, quando começou a pensar na coleção – enquanto a pandemia e tantas outras questões atingiam o mundo -, pensar em moda parecia muito frívolo. “Afinal, quando ninguém pode sari de suas casas, quem precisa de roupas? Se não há jantares ou festas para ir, por que você precisaria de um novo vestido? Senti que honestamente a moda poderia simplesmente hibernar por um ano”, confessou em comunicado lançado junto com o lookbook.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foi apenas quando a quarentena foi suavizada em Los Angeles que Tom Ford voltou a ver sentido em se arrumar. Apesar de estilos casuais começarem a ser mais valorizados, o designer viu as pessoas retomarem seus esforços para se sentirem bem em roupas novas. Para ele, esse movimento se mostrou como uma luz no fim do túnel. “Isso é o que essa coleção significa para mim: a esperança de tempos mais felizes. Um momento ainda um tanto casual no que se refere à moda, mas um momento em que precisamos de roupas que nos façam sorrir. Roupas que nos fazem sentir bem”, acrescenta.

O resultado da visão do designer é óbvia em sua coleção: shapes descomplicados, cores vivas e a valorização da moda praiana. Ao encerrar seu comunicado, Ford expressou sua esperança de que quando esta coleção chegue às lojas, já haja uma vacina e um momento mais otimista. “O zeitgeist global sempre afeta a moda e para mim esse desejo por uma primavera esperançosa se traduz em roupas um tanto clássicas e descontraídas, mas roupas que me fazem sorrir. Roupas para se divertir um pouco”, finaliza

Veja dez coisas que amamos na coleção:

A beleza

Foto: Divulgação

“Acho que meses e meses olhando pessoas pelo Zoom sem maquiagem, com cabelo sujo e iluminação ruim me fizeram ansiar pela indulgência da maquiagem completa. Eu não só queria ver sorrisos nos rostos das modelos, mas também sorrisos com lábios totalmente maquiados”, explicou Tom Ford.

O monocromático

Foto: Divulgação

Looks monocromáticos se destacaram ao longo da coleção – tanto em cores mais vivas, quanto em tons mais neutros, incluindo preto e branco.

O tricô

Fotos: Divulgação

O biquíni de tricô foi usado tanto como elemento de beachwear, como top para looks mais casuais.

O social

Foto: Divulgação

Até mesmo visuais mais sérios e sociais ganharam leveza com tecidos mais descontraídos.

Tie Dye

Foto: Divulgação

Seguindo uma tendência que ganhou força na quarentena, Tom Ford coloriu sua coleção com o tie dye.

A esperança

Foto: Divulgação

Ao longo da coleção, é claro a vontade do designer de encontrar esperança através da moda e dos looks que usaremos pós-pandemia – ou para nos arrumarmos em reuniões digitais.

As cores

Foto: Divulgação

As cores foram ferramentas essenciais para transmitir o desejo por dias mais felizes, por isso, tons alegres coloriram as peças.

O floral

Foto: Divulgação

A marca apostou em versões maiores do floral, combinados animal print ou com diferentes padronagens do mesmo tipo.

Os acessórios

Fotos: Divulgação

As bolsas são as peças-desejo da coleção.

O look

Foto: Divulgação

O conjunto de calça, camisa e top traduzem com perfeição a casualidade elegante buscada por Tom Ford.