Jeremy Scott na festa de lançamento de sua parceria com a Melissa - Foto: Ludimila bernardi/SiteRG
Jeremy Scott na festa de lançamento de sua parceria com a Melissa – Foto: Ludimila bernardi/SiteRG

Por Carol De Barba

Jeremy Scott está entre nós! O designer veio ao Brasil para o lançamento de sua collab com a Melissa, que também inspirou a nova fachada da galeria (que virou uma gigantesca piscina!).

Bazaar bateu um papo exclusivo com ele nesta terça (15.03). Na pauta, além da coleção para a label brasileira, entrou até a mudança no São Paulo Fashion Week. Confira!

Você é conhecido como “o designer do povo”. A parceria com a Melissa faz com que isso seja ainda mais real, já que os produtos vão estar ao alcance de um público maior?
Definitivamente ajuda a se tonar uma realidade no Brasil. Porque esse é um mercado mais difícil, vocês sabem melhor do que eu o quanto é complicado para designers de fora do país trazerem produtos para cá com um preço acessível.

Você se identifica com a Melissa?
A Melissa é uma marca icônica e maravilhosa. Eles fazem produtos incríveis não só porque são legais, mas também pela questão da sustentabilidade. Isso é muito admirável e uma mentalidade importantíssima nos dias de hoje. Adoro poder criar algo que seja divertido, empolgante e que realmente capture o meu espírito. Acho que é o espírito da Melissa também: colorido, divertido e de plástico!

Falando nesse material… você conseguiu realizar alguns dos seus sonhos trabalhando ele?
Sim! Eu sempre quis trabalhar com plástico! E adorei o resultado final dos produtos, o quanto as cores são saturadas e os sapatos se parecem com brinquedos. A mule é minha favorita, e também esse detalhe do bico de boia, como se eles fossem infláveis.

Como foi o processo?
Foi ótimo. De verdade, eu mandei os croquis e eles acertaram em cheio. O time da Melissa é muito talentoso, captou minha visão logo de cara. O que é um sonho para qualquer designer, juro, porque nem sempre é assim.

Recentemente tivemos mudanças no SPFW. As datas dos desfiles irão mudar para que o consumidor possa compras as roupas logo após o lançamento. Você foi pioneiro nisso, há algum tempo… Esse é o futuro da moda?
Honestamente, acho que sim. Vivemos em uma cultura muito imediatista. É confuso para as pessoas verem algo no Instagram e isso não estar disponível para elas.

E Anitta! Como começou o relacionamento entre vocês?
Na verdade, eu vou conhecê-la hoje. Ela sempre usa minhas roupas e é uma grande apoiadora do meu trabalho. Foi assim que fiquei sabendo sobre ela, por ser tão apaixonada pelas minhas criações e uma “cheerleader” tão incrível! Ela é tão linda, tem uma personalidade incrível e incorpora tudo que adoro: engraçada, não é pretensiosa, divertida, sexy… É uma combinação de tudo sem ser pretensiosa. Apenas muito genuína.