Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Após muitos rumores, na semana passada, Kanye West oficializou seu retorno ao New York Fashion Week. Ele planeja estrear, nesta quarta-feira (16.09), ao meio dia, a sua segunda coleção de streetwear em parceria com a Adidas, a Yeezy x Adidas.

Na temporada passada, o rapper reuniu na primeira fila nomes como Beyoncé, Jay Z, Rihanna, Alexander Wang, Diddy e todo o clã KardashianJenner (incluindo North West). A segunda apresentação promete ser ainda mais concorrida. A confirmação, porém, não vem agradando uma turma de designers, que alegam que o show inusitado irá roubar todas as atenções da mídia e do público, prejudicando quem se programou por meses para estar no calendário da semana de moda nova iorquina.

Anne Bowen, por exemplo, é uma das estilistas que se sentiu prejudicada, já que o dia e horário de sua apresentação acabou conflitando com o de Kanye: “Nos preparamos durante um ano para esse dia e isso demanda uma considerável quantia financeira, muito trabalho e compromisso. Nossa data de desfile foi marcada há meses e foi anunciada no calendário oficial há semanas. Nós damos muito duro e passamos por todas as etapas para tornar um sonho em realidade. E só ontem soubemos que Kanye West se apresentaria ao mesmo tempo e na mesma data que a gente. Kanye sabe que é uma sensação na mídia e não é ético ele fazer isso.” declarou a designer ao WWD, nesta segunda-feira (14.09).

Para fugir do frenesi da mídia, Anne acabou mudando seu desfile para a quinta-feira (17.09). Naeem Khan também foi prejudicado, mas manteve a programação.

Steven Kolb, presidente do CFDA, falou sobre o conflito de agendas: “Nós não estávamos sabendo disso. Não podemos evitar conflitos, a menos que saibamos que alguém os estão causando.”