Karina Bacchi conta como a sua vida mudou com o nascimento do primogênito » Harper's Bazaar
Busca Home Bazaar Brasil

Karina Bacchi conta como a sua vida mudou com o nascimento do primogênito

Atriz dá depoimento exclusivo à Bazaar Kids em comemoração ao Dia das Mães

by redação bazaar
Karina e Enrico Bacchi - Foto: Ita Mazzutti

Karina e Enrico Bacchi – Foto: Ita Mazzutti

Por Karina Bacchi

Estou vivendo um sonho – olho para o Enrico e me sinto abençoada, realizada como nunca. Nasci para ser mãe! Hoje revejo as minhas fotos de infância e revivo esse sentimento maternal que já praticava com as bonecas. Tinha a hora da papinha, de colocar para nanar, tomar banho de sol, passear de carrinho e até levar para as festinhas de aniversário em que reunia as melhores amigas e suas “filhas-bonecas”. Já éramos boas mães, companheiras e dedicadas.

O tempo passou e protagonizei o papel de filha. Minha mãe sempre foi muito carinhosa e parceira, junto ao meu pai, me proporcionou um mix de vivências que servem de exemplo para mim até agora.

Piqueniques ao ar livre, convívio com animais, brincadeiras, alegria, incentivo à criatividade, artes, música, estudos… tenho orgulho de ser uma filha amada e cuidada.

Cresci, tornei-me responsável, independente, batalhadora, desprovida de medos. Fui me realizando de múltiplas maneiras – como modelo, atriz, apresentadora, escritora, incentivando pessoas a colaborarem em trabalhos sociais e a adotarem hábitos mais saudáveis.

Cheguei aos 40 anos. Ufa! Como o tempo passou rápido. E então percebi que era a hora de concretizar outro sonho. Sim, estava pronta para me sentir completa colocando no mundo uma parte de mim. Queria ser mãe! Diante desse turbilhão de emoções, ainda tive que passar por uma cirurgia nas trompas e uma separação… Esse conjunto de fatores, que poderiam desmotivar qualquer mulher, serviram para me fortalecer.

Jamais pensei em desistir. Nasceu ali o que costumo chamar de “mãe coragem em potencial”! Fui atrás do meu desejo, convicta de que tudo daria certo. Segui com fé, e em alguns meses passei por um tratamento de fertilização, descongelei meus óvulos e escolhi o doador anônimo que mais se aproximava das minhas (melhores) qualidades.

Enrico Bacchi - Foto: Arquivo Pessoal

Enrico Bacchi – Foto: Arquivo Pessoal

Tudo foi dando certo; foram nove meses de expectativa e muitas alegrias. Até que o grande dia chegou, e Enrico nasceu! Foi o instante mais emocionante da minha vida! Olhar nos olhos dele pela primeira vez foi como mirar diretamente nos olhos de deus. É incrível demais para descrever em palavras.

Conto de fadas? Tudo perfeito? Claro que não. É uma enorme responsabilidade se tornar mãe. É trabalhoso, exaustivo e nos deparamos com diversas dúvidas sobre o que fazer, como fazer, como ser melhor… Cada dia é uma nova descoberta, uma etapa, um obstáculo, uma conquista. Cada dia sou mais dele que minha, cada dia esse amor cresce de uma forma que explode dentro do peito.

Que linda é a vida! O caminho foi diferente do que imaginei, mas acredito que tinha que ser exatamente assim. Sempre plantei o bem, e Enrico é fruto do meu melhor. Meu filho é uma riqueza, um sol que irradia e ilumina a todos ao seu redor. Minha maior missão é manter o solo fértil de amor para ele, alimentar aquele sorrisão espontâneo, o brilho nos olhos, a paz que transborda da alma e o abraço que me reconforta. É como se fosse um sonho, que vai durar para a vida toda.

Leia também:
Bazaar Kids: a febre dos anos 70 e outras novidades da edição que está nas bancas!
Green School: a incrível escola de Bali que atrai famílias do mundo todo
Kate Middleton e príncipe William divulgam as primeiras fotos oficias de Louis