Por Érika Masckiewic (@mae_corujadedois)

Com o propósito de incentivar e conscientizar as pessoas sobre a importância da literatura infantil para a formação de pequenos leitores, o Dia Internacional do Livro Infantil é celebrado anualmente no dia 2 de abril.

Mais do que um importante pilar para a formação da petizada, os livros infantis também apresentam um mundo mágico, em que a criatividade e a imaginação estão em primeiro plano. Selecionamos alguns lançamentos que a meninada vai adorar. Confira!

Meu amigo Flip (Eloin), de Elisabete da Cruz
O livro Meu Amigo Flip fala sobre amizade, solidariedade e amor. A autora aborda o assunto levando o leitor a descobrir esses sentimentos e a lidar com as suas emoções.

Medos? Nunca Mais! (Soul Editora), de Mónica Palacios
Convivendo lado a lado com os netos – inspiração para a obra –, a autora argentina Mónica Palacios conta as aventuras dos primos Fernando e Marco em suas férias escolares, na busca de vencerem seus medos mais comuns: de água, do escuro, das sombras, dos animais peludos e de ficarem sozinhos.

Tarcirurga, Bartolomeu e Pluminha no mar sem fim (Editora Bamboozinho), de Beth Cardoso
A obra conta a história de uma tartaruga para lá de corajosa, que anseia sair da casca de seu ovo e conhecer as águas estrangeiras. A pequena e destemida Tarcirurga demonstra grande coragem para enfrentar sozinha os perigos do mar, descobrindo que a companhia dos amigos é muito importante, e que, às vezes, a confiança surge em quem menos esperamos.

A lagartixa que virou jacaré (Editora Moderna), de Izomar Camargo Guilherme
Na infância se começa a construir a autoestima, a admiração pelas pessoas e a vontade de ser igual a elas. Essa obra mostra que a felicidade não está somente na aparência e que nem sempre as mudanças que almejamos nos tornam mais felizes.

Vovô já foi para Roma (Callis Editora), de Fernanda Braz
O livroestimula viagens em família, conhecer lugares novos e culturas por meio de enigmas. De forma divertida e lúdica, a narrativa traz desafios a serem desbravados, envolvendo pintores, artistas, museus, estádios de futebol, traços da cultura de determinado País. A ideia é estimular a criança a desbravar costumes diferentes, enriquecendo o repertório desde a infância.

Catarina (Editora Autografia), de Nathalia Pontes
No desejo de criar um livro educativo e ao mesmo tempo divertido para as crianças, a autora produziu Catarina, com uma história encantadora, com lindas ilustrações ao longo das páginas. Catarina é uma pequena fada que sonhava em ter uma varinha de condão para fazer o que quisesse e para mudar o rumo do mundo. No seu aniversário de sete anos, isso se torna realidade.

Letra e Palavra (Matrix Editora), de Paulo Tadeu
Um livro em forma de caixinha traz um divertido jogo da memória para as crianças aprenderem o alfabeto. Ao mesmo tempo em que pensa na palavra e, em seguida, procura a primeira letra dessa palavra, a criança também treina a memória. Um desafio mental diferente e cativante.

Sopa de Letrinhas (Editora Moderna), de Teresa Noronha
O leitor irá conhecer Xande, um garoto que, ao se sentir desafiado pelo irmão por conta dos erros de ortografia, decide tomar uma sopa de letras para solucionar o problema. Mas, claro, a sopa não traz o efeito esperado pelo menino. No entanto, ele aprende a sequência das letras no teclado do computador e começa a brincar com palavras novas na sala de aula e em casa, surpreendendo a todos.