Layla usa blazer e calçaBottega Veneta - Foto: Victor Daguano
Layla usa blazer e calça Bottega Veneta – Foto: Victor Daguano

Por Anna Paula Buchalla

Ela é linda. E é surfista. E artista plástica. E fotógrafa. E é modelo nas horas vagas.“É o meu ganha-pão, que me dá liberdade de trabalhar com a arte, que eu amo.”Layla não pensa em abraçar o mundo. Acha que a felicidade está nos pequenos prazeres: uma praia especial, a foto que ninguém tirou, um retrato que se orgulha de ter feito. Filha de artistas (seu pai é o arquiteto e designer de móveis Carlos Motta,e a mãe, Sibylla, desenha embalagens), herdou deles as primeiras noções de estética. Formada em Artes Plásticas, foi assistente de fotografia de moda e, recentemente, resolveu investir no próprio estúdio, em São Paulo. Fez trabalhos para Giuliana Romanno e Adriana Degreas, entre outros. Layla cresceu em uma casa repleta de obras de arte e pranchas de surfe – duas paixões de toda a família e que resumem bem sua vida. Desde criança, passava os fins de semana em Camburi, no litoral norte paulista. Habituou-se a se dividir entre o caos da cidade e a calmaria da praia.“Isso se reflete não apenas na minha vida, mas no meu trabalho: adoro misturas, oposições, diferenças”, conta.

Passou uma temporada divertida em Nova York estudando fotografia. Nem só os cenários paradisíacos para onde vai em busca da onda perfeita servem de matéria-prima para o seu olhar. Em fotos que lembram pinturas, Layla retrata lugares e pessoas com uma visão instigante. Acostumada a ouvir desde cedo elogios por sua beleza (leve e sem esforço), sua definição do belo está atrelada ao estado de espírito.“Não se trata de como os outros te veem, mas de como você se sente”, explica. “Beleza, para mim, tem a ver com saúde: procuro me cuidar e ter a dose certa de adrenalina que dá segurança e amor próprio.” Para dar conta da vida esportiva, cuida da alimentação.“Meus pais têm uma formação meio hippie, como orgânicos bem antes de estarem na moda”, brinca. Yoga e funcional são complementos para garantir a flexibilidade, a força e o alongamento que o surfe exige. No dia a dia, usa base com protetor solar e hidratante da americana Dr.Hauschka, que traz na mala quando viaja. Sua próxima parada? Fotos em Santiago, no Chile, e, depois, uma passagem por uma praia paradisíaca no sul do país, ao lado do namorado, também surfista. Trabalho, arte e surfe, do jeito que ela gosta.