O frasco do perfume feminino de Karl, que chega neste mês no Brasil (R$370) - Foto:divulgação
O frasco do perfume feminino de Karl, que chega neste mês no Brasil (R$370) – Foto:divulgação

Por Sylvain Justum

Nesta terça-feria (06.05) o MUBE recebeceu o lançamento do perfume de Karl Lagerfed. Na edição de maio da Bazaar, que está nas bancas, você confere mais do universo do Kaiser. A seguir um teaser do que está nas bancas!

Aliás, o apelido lhe cai bem. Conhecido como “o kaiser”, Karl Lagerfeld é, atualmente, o maior ícone da moda mundial. Suas aparições causam frisson, arrancam gritos histéricos e quase ofuscam desfiles emblemáticos. Bazaar sentiu isso na pele, em Paris, por ocasião do lançamento das primeiras fragrâncias, feminina e masculina, de sua grife homônima, reativada há dois anos.

Ao peregrinar pelo universo de Karl, no charmoso bairro de Saint-Germain-des-Prés, no sexto arrondissement, um clima de adoração chamou a atenção. Sensação propagada o tempo todo pelo staff do show-room e dos escritórios da marca, da livraria 7L, do estúdio fotográfico e da butique de Karl Lagerfeld, que se refere ao criador como um gênio, uma espécie de entidade viva. E põe viva nisso.

Afachada e interior da 7L, livraria pessoal de Lagerfeld, que foca em publicações de arte, moda e design - Foto:divulgação
Afachada e interior da 7L, livraria pessoal de Lagerfeld, que foca em publicações de arte, moda e design – Foto:divulgação

Aos 80 anos (não oficiais), Karl é workaholic e dá a sensação de ser onipresente. Além das múltiplas coleções – 17 por ano! – que desenha para Chanel, Fendi e para sua marca, e das incontáveis (e rentáveis) parcerias – cosméticos com a Shu Uemura, calçados para a Melissa e até o design do interior de um helicóptero, entre outras -, sua indefectível silhueta em preto e branco estampa t-shirts, dá forma a chaveiros e bonecos e ganhou, por ocasião da festa de lançamento do perfume, seu próprio app de emoticons, repleto de imagens-assinatura, como as luvas sem dedos, o colarinho alto de camisa, os óculos escuros e a gatinha Choupette.

Sob o comando do grupo britânico Apax Partners, a grife Karl Lagerfeld renasceu em 2012 com o conceito de luxo acessível. Entenda por aí camisetas a 80 euros, moletons a 140 e bolsas de 300. Estima-se que o cobranding e os licenciamentos gerem 110 milhões de euros ao ano.

Karl e sua gata Choupette - Foto: divulgação
Karl e sua gata Choupette – Foto: divulgação

É quase impossível não embarcar na fascinante adoração karlística ao visitar a sala do criador, com trilha sonora cool de um de seus iPods pessoais e da qual saem os croquis desenhados com make-up – da Shu Uemura, claro –, jantar na Brasserie Lipp e no Café de Flore, onde ele bate cartão, folhear livros na 7L, na rue de Lille, mesmo endereço de seu estúdio, onde são fotografadas campanhas e editoriais e que guarda parte da biblioteca pessoal de Lagerfeld.

Sentimos, à noite, o ápice da veneração, na festa de lançamento do perfume que leva o nome e a marca do nosso personagem, realizada no Palais Brongniart, antiga sede da Bolsa de Paris. O tumulto surreal de fotógrafos e convidados quando da chegada do homem ao recinto não deixou dúvida: Karl Lagerfeld é o cara.

Em nossa galeria, você confere quem passou pelo lançamento realizado ontem, em São Paulo: