Dakota Johnson interpreta Ana Steele, de Cinquenta Tons de Cinza, o livro mais falado dos últimos tempos, que deve se transformar no filme mais falado dos últimos tempos - Foto: divulgação
Dakota Johnson interpreta Ana Steele, de Cinquenta Tons de Cinza, o livro mais falado dos últimos tempos, que deve se transformar no filme mais falado dos últimos tempos – Foto: divulgação

Por Ana Carolina Monteiro

Neste ano, ao menos dez grandes produções baseadas em best-sellers vão tomar conta dos cinemas. Apesar do senso comum de filmes que nunca superam suas obras originais, há, sim, um certo prazer em comparar a versão que criamos para uma história com aquela que vai para as telas. Por isso, Bazaar selecionou algumas das adaptações mais aguardadas para serem devoradas enquanto você toma sol na piscina ou pega uma paia. Projeto verão com livro na mão começando já!

Apesar de ter feito os mais intelectuais torcerem o nariz, Cinquenta Tons de Cinza (Íntrinseca, R$ 23) tem seus méritos. Se você ainda não leu, digamos que é sua última chance antes de o filme surfar na fama do livro. Com mais de 100 milhões de cópias vendidas, a trilogia traz a história da britânica E.L. James para a apimentada relação entre um misterioso executivo milionário e uma universitária de 21 anos. Mas o que fez o livro se destacar entre os mais vendidos de todos os tempos foi o público que ele atingiu e que estava adormecido na mesmice dos romances água-com-açucar: mulheres de 30 anos e acima, boa parte casada ou descasada e com filhos. As cenas detalhadas de sexo e sadomasoquismo fizeram com que o livro atravessasse a barreira do chick lit (literatura para meninas) e entrasse em uma categoria até então inexistente, o mom porn (pornô para mamães). Se não pelo enredom vale pelo debate interminável que o filme vai reacender. Jamien Dornan e Dakota Johnson fazem o polêmico casal Christian Grey e Ana Steele. Nos cinemas em fevereiro.

Livros que estão rumo as telonas - Fotos: divulgação
Livros que estão rumo as telonas – Fotos: divulgaçãoa leu esses

Primeiro representante de outro gênero novo da literatura, a “ficção mashup”, que insere terror e comédia em clássicos, o nonsense Orgulho e Preconceito e Zumbis (Intrínseca, R$ 29,90), de Seth Grahame-Smith, introduziu zumbis no universo do livro de Jane Austen. Entre seus absudos perdoáveis, o autor fez da heroína uma expert em artes marciais. Lily James (da série Downton Abbey) e Sam Riley dão corpo ao famoso casal Elizabeth Bennet e Mr. Darcy.

Bem menos pop, o sombrio O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (Leya, R$ 31,90) conta a história de Jacob, um menino que viaja até uma remota ilha intrigado pelas histórias que seu avô contava sobre um orfanato habitado por crianças “estranhas”. São as fotos sinistras que recheiam os capítulos que fazem desse livro com páginas amareladas um achado! A partir das imagens manipuladas com tecnologia precária e colecionadas por Ransom Riggs em mercados de pulgas ou compradas de aficionados pelo tema, surgiu o fio narrativo que liga uma aberração a outra.Não é difícil adivinhar quem vai ser o diretor: Tim Burton. Previsto para o segundo semestre. Eva Green é a Srta. Peregrine.

Para os que preferem relatos mais dramáticos, basta torcer para que a adaptação de Testament of Youth (Penguin Books, US$ 14,90), com estreia neste mês nos EUA e na Europa, chegue logo ao Brasil. No livro, considerado clássico da literatura feminista,Vera Brittain relembra sua juventude quando, aos 17 anos, serviu como enfermeira voluntária na Primeira Guerra Mundial. Ao voltar a Londres, passa a dedicar sua vida à defesa dos direitos das mulheres. AliciaVikander e Kit Harington estão nos papéis principais.