Louboutin tem cinco casas, um barco-casa, um castelo e 100 camisas Lacoste - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar


Em depoimento a Anamaria Wilson

7h
Quando o primeiro raio de luz me acorda, saio para correr, geralmente por uma hora, uma hora e meia. Passo por toda a Paris: atravesso o Jardin des Tuileries, vou até o Jardin des Plantes, pego a Rive Gauche, onde não tem tanta poluição, chego até a Place de la Concorde e volto. Então, faço alongamento e entro em meu chuveiro.

8h30
Tomo café da manhã: toneladas de chá Earl Grey. Além de frutas e uma baguete.

9h15
Hora de me arrumar para o escritório. Começo pelos sapatos. Basicamente, opto por marrom, preto ou tênis, que são combinados a jeans, ternos ou calça de sarja. No inverno, tenho minha calça preferida, a moleskin da Hackett. Não uso nenhum produto de beleza.

10h30
Tudo que exige muita dedicação e criatividade faço de manhã – é a hora em que estou bem concentrado. Quando desenho, preciso de luz, estou completamente aberto e criativo.

13h30
Hora do almoço. Se não quero ser interrompido, escolho o L’Epi d’Or, logo atrás do meu escritório. O restaurante parisiense é superclássico, do tipo bistrô. A outra opção é o Bistro Volnay, o restaurante mais delicioso de todos os tempos. Cozinha francesa de verdade. Sempre faço uma boa refeição, senão me sinto péssimo. Nunca tomo vinho, caso contrário, precisaria dormir.

Louboutin prefere criar pela manhã - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar


15h

Depois do almoço, volto para o ateliê para ver os protótipos. O ateliê é o lugar em que fazemos as peças sob medida, os sapatos propriamente ditos.

17h
As tardes nunca são iguais, mas, geralmente, me dedico a reuniões.

21h
Jantar é sempre depois das nove da noite. Se vou a um jantar profissional ou a um evento de moda ou um vernissage, saio direto do estúdio. Tenho um pequeno círculo de restaurantes de que gosto. Se não estou a fim de comer muito, escolho um japonês do lado do trabalho. Se realmente quiser perder peso, vou a um tailandês – eles têm sopas ótimas. E sopa, para mim, é igual a nada. Se for domingo, e eu estiver em Paris, costumo ir ao cinema.

1h
Quando chego em casa, é quase difícil escovar os dentes. Preciso ir direto para a cama. Só a visão da minha cama já me faz dormir. Durmo em lençóis de algodão branco. Sou alérgico a seda, cetim e estampas. Até bolinhas me deixam maluco. Sempre deito pelado – faça calor ou frio, não importa.

Assine a Harper’s Bazaar