Diana Sauer e Alice Souza - Foto:divulgação
Diana Sauer e Alice Souza – Foto:divulgação

Por Jeff Ares

“Nós,  , somos uma ONG e um coletivo de arte. Iniciaremos um projeto de plantio de ervas medicinais nas lajes de moradoras do Morro do Vidigal. O objetivo é intervir na paisagem urbana e, simultaneamente, empoderar as mulheres da comunidade, gerando renda”, contam Diana SauerAlice Souza e Gabriela Maciel, três paisagistas sociais. Ervas fitoterápicas,“amigas das mulheres”, serão privilegiadas. Cada Mulher Abelha será responsável por uma espécie:“Dona Rosa será a guardiã do alecrim, já dona Manuelita será a guardiã da erva-doce, e assim por diante”, contam.“Desse modo, elas se tornarão especialistas nas propriedades energéticas e medicinais de suas plantas.” Um trabalho de capacitação técnica e encontros sobre boa alimentação e ecologia estão no programa, que prevê o escoamento da produção por meio de um site que venderá as ervas secas e transformadas em produtos, como travesseiros fitoterápicos e bath teas.Até o Natal, as Abelhas esperam mudar a realidade de dez famílias. Para então, esperamos, aumentarem a colmeia.