Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A tendência de acrescentar algumas pedrinhas de gelo na taça de vinho – considerada moda em 2014 – voltou com tudo este ano. Inspirados na experiência de verões europeus, a tendência seguiu na contramão da opinião de especialistas e sommeliers que, por muito tempo, não aceitavam o consumo de vinhos e espumantes com gelo. A moda volta agora em 2018 para brindar às altas temperaturas e conquistar cada vez mais diversos tipos de paladares.

Para Lana Ruff, sommelière da Evino, não existem regras no consumo da bebida no Brasil. Essa inclusive é uma aposta da própria marca: desmistificar o consumo da bebida mostrando que o vinho é algo muito mais simples do que pensam. “O que antes era tido como inaceitável pelos críticos, hoje já é uma tendência, quebrando paradigmas e regras impostas antigamente pela categoria. Você pode muito bem colocar gelo na sua taça de vinho”, pontua.

Mas, de acordo com a especialista, vale ressaltar que ele poderá perder algumas de suas principais características, mas nada que irá prejudicar, de fato, a proposta de refrescância sugerida. “Nos rosés, por exemplo, o aroma e sabor ficam mais sutis quando em contato com o gelo. Acredito que, justamente por essa leveza que ele apresenta, já que a uva utilizada na produção dos vinhos rosés já é por si só considerada uma uva mais leve, o drink é uma aposta incrível e refrescante para a ocasião”, opina.

O frescor da bebida faz parte de toda uma experiência degustativa e pode ser apreciada tanto pura com gelo como em drinks de verão com sabores personalizados com outros ingredientes, como folhas de hortelã, lascas de casca de limão ou grapefruit, além de raspas de gengibre ou frutas vermelhas como morangos e framboesas. Confira na nossa galeria acima algumas opções de vinho rosé!