Maison Martin Margiela - Alta Costura - Verão 2013

O penúltimo dia da semana de alta-costura de Paris foi finalizado pelo desfile da (semi) estreante no assunto Maison Martin Margiela, que levou boas doses de estranheza ao universo couture. A casa já havia desfilado como “membro correspondente” do line-up e recebeu, em dezembro último, o certificado oficial da Chambre Syndicale francesa para fazer parte do restrito clube de 14 grifes que preenchem os requisitos para fazer alta-costura.

Maison Martin Margiela - Alta Costura - Verão 2013

Dois looks de pegada minimal e corte masculino abrem o desfile, mas enganou-se quem esperava simplicidade nessa coleção. A estampa de pintura abstrata e os elementos de alfaiataria das primeiras peças são desconstruídos nos looks seguintes, incorporados em tops e calças de estilo art déco. Uma lapela aqui, uma gola de trench acolá, acopladas a vestidos coluna bem femininos, em um puzzle de estilo típico da maison belga, especialista em incomodar os olhares mais atentos.

Maison Martin Margiela - Alta Costura - Verão 2013

Tops construídos com penas de cores vibrantes – com as de um beija-flor – são combinados a calças cropped florais e trazem ares tropicais à coleção ultraconceitual. O rápido desfile é finalizado por um trio de vestidos volumosos, feitos de fuxicos metalizados, que, dentro da ideia artsy da apresentação, reforçam e confirmam, à sua maneira, duas grandes tendências da temporada: os ombros em evidência e os comprimentos mídi.

Maison Martin Margiela - Alta Costura - Verão 2013