"ES" bordado no casaco do desfile de alta-costura da maison Schiaparelli - Foto: Getty Images
“ES” bordado no casaco do desfile de alta-costura da maison Schiaparelli – Foto: Getty Images

Por Luigi Torre

Ombros marcados à la anos 1940, mangas volumosas cobertas por peles, estampas de mariposas, esquilos e ratos pintados à mão e o icônico rosa-choque. Os principais códigos da moda excêntrica, lúdica e, por vezes, surrealista de Elsa Schiaparelli ganham vida novamente nas mãos do diretor de criação Marco Zanini.

Em sua segunda coleção para a maison, o estilista italiano (ex-Rochas) se mostra mais a vontade para interpretar a essência da marca, projetando-a para o futuro. Mais excêntrico e ousado do que em seu debut, o foco agora está na alfaiataria, um dos pontos fortes e carro-chefe da marca na época em que sua fundadora ainda era viva.

Uma alfaiataria, porém, repleta de humor e pequenas subversões extravagantes. Algo em falta na alta-costura de hoje e que promete fazer sucesso entre o crescente número de consumidoras mais jovens.

É fato que alguns looks ainda parecem demasiadamente presos ao passado. Ainda assim, o uso de materiais e tecidos de máxima qualidade, a construção e acabamentos artesanais dos mais sofisticados ateliês de alta-costura, garantem que a coleção encontre vida para além das passarelas.

Exemplos de sucesso ficam com o vestido de veludo de seda com bordado de coração, as jaquetas de croco com mangas infladas, os macacões completamente bordados e os vestidos longos cortados em viés, propondo uma atualização da ideia de sofisticação e elegância parisiense.

Clique em nossa galeria para ver todos os looks apresentados na passarela da grife, nesta segunda-feira (07.07), na temporada de inverno 2015 da alta-costura em Paris: