Adèle usa camisa de seda e colete em jacquard da Louis Vuitton - Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck
Adèle usa camisa de seda e colete em jacquard da Louis Vuitton – Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck

Quem lembra do rosto de menina rebelde de Adèle Exarchopoulos, aos 18 anos, no polêmico longa “Azul É a Cor Mais Quente”, talvez demore para associar um pouco ao mulherão que a atriz se transformou. E foi no filme dirigido por Abdellatif Kechiche que contracenou com Léa Seydoux, com direito a cena de sexo de oito minutos em seu primeiro papel homossexual.

Bastante ousadia para a menina que começou a fazer teatro aos 9 anos, por sugestão do pai, para perder a timidez.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Adèle usa vestido bordado em algodão e pulseira da Louis Vuitton - Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck
Adèle usa vestido bordado em algodão e pulseira da Louis Vuitton – Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck

A sagitariana nascida em Paris tem um tempero misterioso. Além do effortless chic genuíno, seu poder se concentra especificamente no comportamento resoluto e, acima de tudo, longe do deslumbre da cena hollywoodiana. Algo que, visivelmente, não a atrai.

Em 2016, Adèle debutou em solo norte-americano para atuar em “A Última Fronteira”, ao lado de Javier Bardem e Charlize Theron. Um passo importante para a jovem, mas ainda com os dois pés no chão.

Adèle usa colete de couro e shorts de crepe e seda da Louis Vuitton - Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck
Adèle usa colete de couro e shorts de crepe e seda da Louis Vuitton – Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck

Na linha paralela à carreira, Adèle, na época com 23 anos, decidiu ter seu primeiro filho com o namorado, o rapper francês Doums, líder da banda Doomams. “Sempre quis construir uma família, transmitir e crescer com alguém. E pensei, de maneira egoísta talvez, que gostaria que alguém sempre contasse comigo. E vice-versa”, revela.

A vontade de ser mãe, ainda jovem, foi um reflexo da estrutura familiar que teve. “Sempre fui muito próxima dos meus pais, irmãos, primos. Família é essencial para mim. É uma das minhas razões para sorrir, lutar e aprender. Queria muito transmitir ao meu filho os valores que meus pais me ensinaram: respeito por si mesmo e pelos outros, generosidade e humanidade”, explica a descendente de gregos e filha de um professor de arte e uma enfermeira.

Adèle usa Camisa de seda, colete em jacquard com bordados florais, calça jeans e anéis da Louis Vuitton - Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck
Adèle usa Camisa de seda, colete em jacquard com bordados florais, calça jeans e anéis da Louis Vuitton – Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck

Neste primeiro ano, a atriz perdeu muitas horas de sono, como toda mãe de um bebê, e ganhou um olhar mais maduro. “O que mais mudou foi meu senso de prioridade para as coisas. Agora, o que mais importa é a saúde do meu filho. Algumas ‘futilidades’ de antes realmente não me interessam mais”, conta ela, que não esconde o lado protecionista e a vontade constante de um novo cenário para seu herdeiro. “Gostaria de um mundo em que as pessoas não vivam tão baseadas no ódio, desprezo ou julgamento dos outros. Elas estão constantemente procurando por inimigos para se tranquilizar ou para dar nomes aos seus medos.”

Adèle usa colete de couro, brincos e relógio da Louis Vuitton - Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck
Adèle usa colete de couro, brincos e relógio da Louis Vuitton – Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck

Além dos sets de filmagens, Adèle construiu uma forte relação com a moda. “É uma forma poderosa de expressão. É a extensão da nossa personalidade e liberdade. Não tenho um estilo particular e é isso que me liberta. Gosto do poder de ser múltiplo”, explica ela, que é vista frequentemente na primeira fila dos desfiles e já participou de campanhas, como do verão 2017 da Louis Vuitton, e segue como uma das égéries da maison.

E ela considera que, graças ao seu trabalho, pode ter acesso às apresentações. “Não posso deixar de destacar o quanto é especial conhecer designers que admiro. O meu relacionamento com a Vuitton dura anos. Estou perto de Nicolas [Ghesquière] e admiro a sua humanidade e talento. Ele dá poder à mulher, para contar histórias, transmitir valores e sentir-se bem.”

Adèle usa sneakers e bolsa "Petite Boite Chapeau", da Louis Vuitton - Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck
Adèle usa sneakers e bolsa “Petite Boite Chapeau”, da Louis Vuitton – Fotos de Stéphanie Volpato, com styling de Arthur Mayadoux, make de Angloma, cabelo de Leila-A e produção executiva de Filipa Bleck

Uma relação que fica ainda mais nítida quando Adèle veste as peças de verão 2018 da grife, com exclusividade para a Bazaar, em Paris. Roupas fortes para mulheres fortes.

Leia mais:
Existe algum conceito por trás da trend da bolsa transparente?
Grife criada por Bono e sua mulher pode fechar as portas
#makeapromise: Louis Vuitton renova parceria com a Unicef