Final do desfile de alta-costura da Chanel - Foto: Getty Images
Final do desfile de alta-costura da Chanel – Foto: Getty Images

Por Luigi Torre

Couture para as ruas ou pelo menos para o dia. Esta é a máxima do mais recente desfile da Chanel e também desta atual semana de alta-costura. Para o inverno 2015, Karl Lagerfeld se disse inspirado em um apartamento dos anos 1930 de Le Corbusier, em que a pureza da estética modernista se mistura com elementos rebuscados do século 18.

O que já dá conta de explicar bastante sobre esta coleção. Coco Chanel e o arquiteto franco-suíço de fato dividiam algumas semelhanças no modo como traduziam suas visões de mundo para os respectivos metiers: a simplicidade das formas, a ausência de decorações desnecessárias e a busca por praticidade.

Semelhanças que aparecem do cenário aos mínimos detalhes, como os bordados que fazem alusão ao mundo da arquitetura – alguns são feitos de pedaços de cimentos, enquanto outros lembram trabalhos de azulejos comum em banheiros. O espaço, diferente das montagens grandiosas das outras temporadas, aparece reduzido, apenas com um espelho dourado sobre uma lareira como decoração. É a a alta-costura se alinhando ao momento low-profile da moda de hoje. Ainda que bem ao seu modo.

As roupas seguem o fundamento dressed down, com direto a sandália rasteira (desejo absoluto desde já) e bolsas carteiro. Ainda que o termo fuja das convenções mais tradicionais da alta-costura, faz sentido na atual busca por uma nova imagem e maior relevância para este segmento.

Os novos tailleurs da Chanel, então, têm formas ainda mais precisas e bem definidas. A silhueta é um pouco mais alongada e levemente arredondada cintura abaixo (referência às construções de Le Corbusier), com vestido e jaqueta cropped ou casaco-vestido sobre bermudas (agora em bouclé ou em tweed, depois dos modelos ciclistas do verão passado).

Os famosos bordados aparecem mais contidos. Em tons metálicos e dispostos maneira gráfica, dão leveza e atualizam os elementos rococó, ao mesmo tempo em que quebram a sobriedade do modernismo. São looks extremamente preciosos na suas construções e detalhes artesanais, mas que também expressam o novo espírito da alta-costura. Mais leve, jovem e dinâmica.

Clique em nossa galeria para ver looks e acessórios selecionados da passarela de alta-costura da grife, em desfile realizado nesta terça-feira (08.07), na temporada de Paris: