Emilly para a Lenny Niemeyer – Foto: Zee Nunes/Divulgação

Descendente de índios Aruans, Emilly Nunes (WAY Model) tem feito sucesso no mercado fashion, fruto da miscigenação brasileira que tem dado o tom na moda mundial.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Aos 21 anos, a bela de traços marcantes vendia chips de celulares nas ruas de Belém, até despontar como o nome do momento na moda nacional.

“Gratidão. É a única palavra que resume tudo o que sinto neste exato momento. Antes, eu ajudava nas despesas de casa vendendo chips de celular. Foi um caminho que me trouxe muito aprendizado, me ajudou a me tornar o ser humano que sou hoje”, conta Emilly. “Sempre gostei de moda e da carreira de modelo, e poder trabalhar com algo que sempre sonhei é muito realizador”, diz.

Emilly para a Lenny Niemeyer – Foto: Zee Nunes/Divulgação

Nascida na capital do Pará e criada na Ilha de Marajó, Emilly segue a rotina tradições típicas de seus antepassados indígenas, produzindo farinha de mandioca caseira e indo à mata, onde colhe açaí e bacuri.

Desde jovem, acompanhava desfiles de moda, quando calçava o salto alto da mãe e desfilava pelos cômodos da casa onde vivia com a família, sonhando com a carreira que hoje se tornou realidade.

Emilly para a Lenny Niemeyer – Foto: Zee Nunes/Divulgação

Recentemente, se mudou para São Paulo, onde é aposta da WAY Model, de Anderson Baumgartner, agência responsável por tops como Carol Trentini, Sasha Meneghel e Alessandra Ambrósio.