Johnny Jewel e Ida No, do Glass Candy/Foto: Instagram Harper's Bazaar

Ida No e Jonnhy Jewel são a dupla que forma o Glass Candy, banda que ferveu a festa de 1 ano da Harper’s Bazaar, nessa terça-feira (27.11), no Cine Jóia. Nossa editora de moda online, Chantal Sordi, encontrou o duo no backstage, pouco antes do show, para um papo rápido sobre moda e musica. Confira:

Harper’s Bazaar – Essa é a segunda vez de vocês no Brasil. O que acham do público?
Ida No – Os brasileiros são ótimos, principalmente porque gostam de dançar. Quando recebemos o convite para tocar aqui, ficamos muito felizes. Queríamos muito voltar ao Brasil, desde 2008, quando viemos pela primeira vez.

HB – A música de vocês já fez parte de desfiles de marcas como Balenciaga e Chanel. A moda influencia a banda?
Johnny Jewel – Os dois trabalhos envolvem um universo de fantasia, mas não fazemos música pensando na moda, a não ser que nos convidem para um projeto específico. Temos um estilo de som abstrato, que acompanha bem os visuais de filmes e de moda.

HB –  Quais bandas influenciam vocês?
IN – tenho preferencia pelas vocalistas femininas como Diana Ross e Abba, mas também adoro os sons dos anos 50 e 60 e bandas como Brigitte Bardot. Também me inspiro muito no estilo de Diana e nas cantoras com cabelos enormes (risos).
JJ – Eu gosto de Joy Division, Kraftwerk, hip-hop e disco. Musicalmente gosto de tudo que tenha bastante ritmo, percussão e grandes vocais.

HB –  E vocês acompanham a moda?
JJ – Estou usando um anel Margiela e também adoramos a Chanel, mas são mundos diferentes. A gente aprecia os estilistas como artistas conceituais, mas não nos aprofundamos muito nisso, é uma relação abstrata. Gostamos dos editoriais, dos fotógrafos e maquiadores, mas não prestamos atenção na marca.
IN –  A gente gosta de se produzir, mas não seguimos nenhum estilista especifico atualmente, gostamos mais dos nomes históricos. Também leio revistas de moda para pegar ideias mais atuais, daí acabo misturando tudo. A Bazaar, aliás, é uma das minhas favoritas.