O verão 2014 da Chanel - Foto:divulgação
O verão 2014 da Chanel – Foto:divulgação

Por Sylvain Justum

Fonte constante de inspiração para estilistas como Raf Simons e Miuccia Prada, nesta estação o universo artsy espalhou sua influência a ponto de tornar-se uma das tendências mais fortes do momento.Virou moda, agora, carregar nas roupas obras que poderiam estar expostas em museus ou simplesmente gravadas nos muros das grandes cidades. A street art retratada no cenário do desfile e nas peças de verão 2014 da Prada, por exemplo, tem caráter político e é inspirada na obra de muralistas mexicanos como Diego Rivera; a antes ultraminimal Céline explode em cores e grafites, a respeito do retirados das fotografias que o húngaro Brassaï fez das ruas de Paris, nos anos 1930 e 1940;e a Chanel armou uma verdadeira galeria, com 75 pinturas e esculturas by Lagerfeld, para a apresentação do desfile da grife, no Grand Palais.

O verão 2014 da Louis Vuitton - Fotos:divulgaçÃo
O verão 2014 da Louis Vuitton – Fotos:divulgaçÃo

O set foi assinado pelo badalado designer Jeff Koons e serviu de cenário ideal para os looks cobertos de escala de cores à la Pantone. Em paralelo, rappers acostumados a exaltar grifes de luxo em suas músicas incluíram nos versos sincopados um verdadeiro culto a nomes importantes da história da arte, botando esse seleto mundo, literalmente, na boca do povo.

A esquerda um look do verão 2014 da Prada e a direita um look do verão 2014 da Céline - Fotos: divulgação
A esquerda um look do verão 2014 da Prada e a direita um look do verão 2014 da Céline – Fotos: divulgação

Na faixa Picasso Baby, Jay-Z diz querer um “Picasso para pendurar em casa”,“balões de Jeff Koons”, se autoproclama “o novo Jean-Michel Basquiat, rodeado de
Warhols” e cita ainda a feira Art Basel e os museus MoMA e Louvre. São referências óbvias, vá lá, mas bastante significativas. Talvez fosse o caso de Jay-Z consultar mrs. Carter (a.k.a. Beyoncé) para atualizar a letra. Ela, certamente, deve ter alguma peça no closet das parcerias que Marc Jacobs adorava fazer em seus tempos de Louis Vuitton. Stephen Sprouse – cujos grafites reapareceram no verão 2014 da grife –,Takashi Murakami ou ainda Yayoi Kusama poderiam estar nas letras do rapper.

A esquerda Cior e á direita Jill Sannder - Fotos:divulgação
A esquerda Cior e á direita Jill Sannder – Fotos:divulgação

O casamento moda e arte, portanto, não vem de hoje, mas ele atinge, nesta estação, níveis de intersecção inéditos. O investimento em uma peça atual pode, no futuro, valer alguns cifrões, por que não? Já pensou poder pendurar a roupa na parede ou apreciá-la em um museu? É toda uma nova maneira de consumir arte. Quem sabe também as próximas composições de hip hop possam incluir nomes como El Mac, Gabriel Specter ou Jeanne Detallante, alguns dos artistas alternativos convidados a desenvolver os desenhos do verão 2014 da Prada.