O verão 2018 da Ratier, traz formas geométricas que remetem a paisagens desconstruídas com elementos do piche, ferro, cimento e rua, criando uma atmosfera industrial e urbana para a coleção. A ideia é estabelecer um sentimento de atemporalidade e sofisticação, reinventando algumas das peças com olhar criativo, através da customização feita à mão, peça por peça, tornando-as únicas. Foram convidadas duas artistas para realizar uma intervenção nas roupas através de pinceladas intencionalmente rústicas e grosseiras, tematizando o mecanismo interior como um desejo de que o olhar do observador repouse pleno, como se fosse possível, desvendar-lhes algo.

A coleção se compõe principalmente de peças urbanas oversized, vestidos fluidos, camisetas longas, bombers e algumas peças de alfaiataria com tecidos como o neoprene, seda, moletom, couro, tricoline e linho, além de gorros e acessórios de couro para o corpo, que podem ser usados como bolsa. A cartela de cores é já clássica da marca: branco, preto, cinza e alguns detalhes em vermelho, mantendo a essência dark minimalista. A beleza é fresh e clean, com destaque para as pinturas corporais. A trilha sonora criada exclusivamente para o desfile tem elementos urbanos e industriais, explorando sons de maquinário que complementam harmoniosamente o contraste entre o bruto e o elegante / rústico e o sofisticado.

 

Video: Direção: Manuela Santana

Direção criativa – Renato Ratier
Styling – Vivi Rivaben
Artistas convidadas – Adriane Lisboa / Sophia Viesi
Cenografia: Sophia Viesi
Iluminação: Fabiano Tamburus
Beleza: Lau Neves
Produção executiva: Daniel Raad
Montagem e finalização do video :
Manuela Santana / Sophia Viesi