Foto: Divulgação

Depois de dois anos de união, Rihanna e a LVMH decidiram suspender as operações da marca fashion da cantora, a Fenty. As duas partes chegaram a um acordo sobre o assunto, com o objetivo aumentar o foco na produção de Fenty Beauty e Fenty Skin, labels de beleza criadas por Rihanna.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

A LVMH também negocia investir na marca de lingerie da celebridade, a Savage X Fenty. Segundo o site WWD, apenas uma pequena equipe continua trabalhando na marca de roupas, até a venda das últimas peças e suspensão do site.

“Rihanna e LVMH tomaram conjuntamente a decisão de suspender as atividades de ready-to-wear, com sede na Europa, dependendo de melhores condições”, afirmou o grupo através de um breve comunicado.

A Fenty Maison foi lançada por Rihanna e o grupo LVMH no dia 22 de maio de 2019, em Paris, com uma linha completa de ready-to-wear, sapatos e acessórios. O investimento foi histórico, por ser a primeira marca lançada pelo grupo LVMH desde 1987, quando criaram a Christian Lacroix. A cantora foi então a primeira mulher negra a comandar uma grife dentro do grupo.

A diminuição da produção, tanto de conteúdo quanto de criações, da marca já era um sinal de que algo estava acontecendo. A label parou de postar em sua conta no Instagram no dia 1º de janeiro e a última coleção lançada no site da Fenty, uma linha de sapato criada em colaboração com Amina Muaddi, foi apresentada em novembro de 2020.

A pandemia dificultou o desenvolvimento da marca, já que a cantora – morando nos Estados Unidos e se dedicando aos lançamentos de beleza – foi impossibilitada de visitar e participar das decisões da Fenty, com sede na Europa. Conhecida por botar a mão na massa, visitar fábricas de materiais e acompanhar todo o desenvolvimento das coleções, Rihanna se viu obrigada a afastar da empresa, o que acelerou a decisão de mudança de foco.

“Após a conclusão de uma rodada de arrecadação de fundos, onde L. Catterton adquiriu uma participação na Savage X Fenty, LVMH e Rihanna reafirmam sua ambição de se concentrar no crescimento e desenvolvimento de longo prazo do ecossistema Fenty, focando em cosméticos, skincare e lingerie”, finaliza o comunicado.

Trajetória da marca

Maio de 2019
Depois de especulações sobre a união de Rihanna com a LVMH, ambos confirmaram a criação da marca sediada em Paris e que seria “centrada em Rihanna, desenvolvida por ela e com a forma de sua visão em termos de ready-to-wear, sapatos e acessórios, incluindo a parte comercial e de comunicação da marca”.

A artista fez história ao se tornar a primeira mulher negra a comandar uma marca do grupo LVMH. A primeira coleção criada pela Fenty foi apresentada em uma pop-up da marca em Paris e inspirada no estilo de Rihanna. Ao invés de apresentar coleções seguindo as temporadas, a marca decidiu lançar novidades mensalmente.

Junho de 2019
A marca se uniu com The Webster para lançar a primeira pop-up store da Fenty nos Estados Unidos.

Setembro de 2019
Para sua primeira participação da semana de moda de Paris, a marca se uniu a Galeries Lafayette Champs-Élysées para criação de um espaço dedicado a marca, com os últimos três lançamentos da linha e a coleção que sairia no final daquele mês.

Foto: Getty Images

Dezembro de 2019
Apesar de ter lançado há apenas alguns meses, a Fenty foi premiada na categoria “Urban Luxe” no British Fashion Awards. Rihanna recebeu o prêmio com um modelo personalizado da marca que foi um dos looks preferidos da audiência na premiação.

Fevereiro de 2020
Impulsionando ainda mais o valor da marca, a Fenty fechou uma parceria com a Bergdorf Goodman. A marca tomou o terceiro andar da loja durante toda a semana de moda de Nova York e apresentou a campanha mais recente da marca.

Julho de 2020
A Farfetch se torna a parceira digital exclusiva da Fenty, com o objetivo de ampliar as relações internacionais da marca, incluindo vendas no Brasil. No mesmo mês, Rihanna se uniu a Amina Muaddi para lançar uma coleção de sapatos. A collab foi um sucesso e rendeu uma premiação à dupla e um retorno para uma segunda edição.

Setembro de 2020
Bastien Renard é nomeado gerente da Fenty para ajustar o posicionamento da marca.

Outubro de 2020
Durante uma análise de vendas do terceiro trimestre de 2020, o diretor financeiro da LVMH, Jean-Jacques Guiony, revelou que a Fenty estava tendo problemas para encontrar seu lugar na indústria, levando a especulações de que a marca estava tendo um desempenho inferior. O diretor afirmou que isso ocorria porque a marca ainda existia há pouco tempo.