Assim como sua coleção de inverno 2023, o local escolhido para o desfile de alta-costura de Stéphane Rolland era carregado de significados: o Théâtre du Châtelet era o refúgio preferido e foi o último lugar em que a cantora francesa Barbara se apresentou antes de falecer, há 25 anos. A artista, considerada um tesouro francês escondido, é a grande inspiração da linha apresentada nesta terça-feira (05.07).

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“O que queria era expressar sensibilidade, estilo, vibração e fascínio por meio de uma coleção que não é a imagem perfeita de Barbara – este não era o objetivo, porque senão teria feito uma coleção de macacões pretos. [O objetivo] era transformar [a moda] em um símbolo e uma expressão de arte diferente”, explicou Rolland em entrevista ao WWD.

Uma rápida pesquisa por imagens de Barbara resulta em fotos que traduzem a clássica beleza francesa: olhos bem delineados, cabelo curto e impecavelmente penteados e, no caso da cantora, um guarda-roupa preto em que amplas golas e silhuetas perfeitas são os grandes protagonistas.

Sob os olhos do designer, os visuais pretos ganham diferentes texturas e acabamentos, as golas se expandem e se contraem em vestidos deslumbrantes e o poder das músicas de Barbara para Rolland se transformam em silhuetas amplas e acessórios chamativos. Uma geometria impecável e elementos esculturais, principalmente as grandes correntes, são os principais destaques da coleção.

Na galeria, veja dez looks que amamos da coleção: