O primeiro look do desfile da Triton/Fotos: Marcio Madeira

Por Sylvain Justum

A Triton vem se especializando em produzir fortes imagens de moda, temporada após temporada. Depois dos prints caleidoscópicos e da silhueta boxy do verão, a grife desenhada por Karen Fuke maximiza sua silhueta, mixa militarismo e alfaiataria masculina, salpica um tantinho de esporte e enche novamente os olhos dos fashionistas. A “lista de pedidos” do público na saída do desfile era extensa.

A começar pelos casacos oversized, que juntam diferentes materiais, como a incrível lã cortada a laser e entremeada de fios de lurex, formando pequenos e preciosos fuxicos. Seu melhor momento acontece no bloco final, com moletons deluxe e jaquetas irresistíveis. Calças pregueadas e coletes alongados, utilitários, com os bolsos dos recrutas, em patchwork de verde militar também criam desejo. Os prints frugais, de babosa – aka aloe vera – e hortênsias, se juntam aos florais para tingir t-shirts e jaquetas, que devem, sim, ir para as lojas, desdobrados na linha comercial.

Fica a vontade de ver igualmente as peças exageradas nas araras, acrescentando de fato uma maior informação de moda a uma clientela acostumada a consumir jeans e camisetas.