Por Adreana Oliveira*

O cartunista Maurício de Sousa construiu um império inspirado na própria família. Antes de ser desenhista consagrado, repórter policial e empresário, ele já era um paizão! Criador da turminha mais querida do Brasil – a da Mônica –, ele se orgulha do legado que vem construindo há mais de quatro décadas, e aos 84 anos, nem pensa em se aposentar.

Uma das coisas que mais se orgulha é quando alguém se aproxima dele e conta: “Aprendi a ler com as suas revistinhas”. Hoje, aquelas tirinhas de jornal já não têm mais o mesmo impacto. Os avanços tecnológicos transformam as nossas vidas e a forma como consumimos cultura, porém, o mais valioso, o conteúdo das histórias, é o que mantém a credibilidade e o sucesso da Maurício de Sousa Produções (MSP).

Desenho de Maurício de Sousa ao vivo durante a CCXP19 | Reprodução Site

Quem tem criança em casa já deve conhecer um dos maiores sucessos do gibi voltado para a primeira infância, a Turma da Mônica – Toy. Aqueles bonequinhos cabeçudos fazem com que o termômetro da fofurice dispare a cada episódio. “Essa é a tirinha da época atual e um dos nossos maiores sucessos para exportação. É o nosso produto mais distribuído no planeta”, comenta Maurício de Sousa.

E apesar de ter uma equipe grande e dedicada, que inclui alguns de seus filhos no time, ele nem pensa em parar, delega só mesmo o que é necessário. “Quando me perguntam o que mais eu quero fazer só consigo pensar que quero e preciso de mais tempo para continuar realizando esse trabalho, continuar com esse contato permanente que tenho com meu público nesses anos todos, principalmente com as famílias, com as crianças, com os mini adultos ou senhores de idade como eu.”

Para Maurício de Sousa, seus personagens e as histórias deles são um grande trunfo, se as tecnologias mudam, a essência de uma boa história não. Se o acesso às suas criações se dá por meio de um episódio em uma plataforma de streaming com o Turma da Mônica – Toy, pelas revistinhas da Turma da Mônica – Jovem ou pelos cinemas, é o que menos importa. Para ele, vale a pena preencher a tecnologia com boas ideias, propostas interessantes e, se possível, mensagens sobre comportamento positivo e adequado.

“Estou satisfeito pela sensação de que nossos personagens passam ser a mesma desde os velhos tempos, desde quando liam pela raiz, pelo desenho puro. Vejo que as crianças vão se interessando pelo desabrochar de novos personagens e colaboram para que a turminha continue a crescer”, disse o cartunista.

Maurício de Sousa recebe a Bazaar Kids

Sabe o que mais deixa Mauricio de Sousa feliz? A reação universal às suas criações. “Para a minha satisfação, crianças de todo o mundo reagem da mesma maneira à turminha. Isso nos dá a certeza de que estamos produzindo um material planetário, que é do gosto de todas as crianças do mundo e isso, para mim, é uma medalha no peito”, diz. http://turmadamonica.uol.com.br

*A jornalista entrevistou o quadrinista durante a CCXP19