Por Julie Montgomery*

Tem coisa que encante mais os pequenos do que a neve? Com o meu Johnny, de 4 anos, não poderia ser diferente. O esporte favorito qui em casa é o esqui, mas nunca tínhamos levado o nosso filho para as montanhas geladas, e Vail Mountain nos convidou para passar quatro dias incríveis em uma de suas estações, a de Beaver Creek.

Imaginávamos que ele amaria brincar no frio, correr com os pés afundando naquele chão branquinho e gelado. Mas, se soubéssemos que a experiência seria tão perfeita, teríamos feito essa viagem muito antes. Beaver Creek, que fica a 20 minutos de carro de Vail, no Colorado (EUA), é uma cidade fofa, com estrutura superapropriada para crianças, ruas aquecidas para não deixar o chão escorregadio, escadas rolantes, pista de patinação e várias outras atividades.

Johnny e a sua primeira roupa de esqui

Uma dica bem legal é comprar marshmallows e sticks, pois há várias fogueiras espalhadas pela cidade, com sofás aconchegantes para a gente descansar e se esquentar.

Momento doçura em família

Mas, vamos ao esqui! Esquiar é um esporte para quem ama muito, porque se você for pensar, tudo que está relacionado à atividade dá trabalho: carregar os esquis, colocar aquele monte de roupa, ir ao banheiro, a bota aperta os pés, mesmo equipados passamos frio, vento no rosto que parece nos cortar a pele, coloca luvas, tira luvas… Se neva demais você não consegue enxergar direito e pode cair. E as dores pelo corpo no dia seguinte? Mesmo assim, é uma das melhores coisas que já conheci na vida! E queria muito apresentar ao meu filho essa experiência maravilhosa já pensando que um dia ele poderá nos acompanhar nessa aventura.

Nos divertindo em uma das melhores estações dos EUA

Um detalhe importante que nos fez escolher Beaver Creek é que há professores que ensinam os pequenos a darem os “primeiros passos” na modalidade. E muitos falam espanhol, o que facilitou demais a comunicação. Os pais deixam as crianças na escolinha de esquina parte da manhã e buscam depois das 15h. Os americanos e s europeus deixavam os filhos de boa. O Beto e eu ficamos meio receosos e, é claro que o Johnny percebeu e acabou chorando na primeira vez. Mas depois deu certo! O dia estava lindo e eu louca para esquiar, mas achei melhor espiar o meu filho aprendendo.

Escolinha de esqui em Vail

Já no dia seguinte, compramos uma mochila guia e foi bem legal usá-la com o Johnny. O Beto se divertiu esquiando com ele, que, no começo, ficou assustado, mas quando sentiu confiança, entrou na diversão. A mochila foi bem útil, pois segurávamos as guias, uma em cada mão, e ele descia esquiando entre as nossas pernas.

Fiquei preocupada com as roupas dele, né? Imagine uma criança pequenas com roupa térmica (primeira camada), fleece ou moletons de soft, casaco, calça e meias próprias para neve, luvas, bota impermeável, gorro e goggles! Mas, eu fui contando histórias, floreando tudo e dizendo que aquela roupa era especial, igual a de astronauta. Funcionou, pois ele não reclamou de nada. Estava se sentindo o máximo e, o melhor, bem protegido. Aliás, vale aqui dar algumas dicas do que levar na mala. Não pode faltar um protetor solar, pois o sol do frio queima de verdade, e não é um bronze saudável. Levei para o Johnny um pijama não muito quente, já que os quartos são climatizados, uma sunga para ele nadar nas piscinas quentinhas e um remédio para enjoo, pois a altitude pode causar mal estar.

Brincadeira na neve

Optei por pegar emprestada a roupa de neve que o meu filho usou com uma amiga. Eles crescem muito rápido, e aqui no Brasil não usamos. As outras peças acabei comprando em algumas lojas especializadas. Johnny se divertiu do início ao fim da trip. Na cadeirinha subindo a montanha olhava aquela paisagem maravilhosa e se mostrava encantado.

Desde a programação para essa viagem pensamos no Johnny. O passeio era para ele. Claro que meu sonho era ver  o meu filho praticando o esporte que mais amo, mas se ele não gostasse, mudaríamos os planos. Nossa escolha foi perfeita: Beaver Creek. Foram quatro dias deliciosos, num lugar que ele jamais esquecerá e para onde pretendemos voltar logo. Cidade linda, com infra para receber famílias e principalmente para encantar crianças.

*Julie Montgomery viajou a convite do Visit Vail Mountain