Ana Laura Castro e Vivian Abukater – Foto: Divulgação

Em 2015, a Maternativa deu os primeiros passos focada em discutir questões entre maternidade e trabalho. O grupo, que nasceu em uma rede social graças às inquietações das amigas Ana Laura Castro e Vivian Abukater, logo se tornou uma empresa de impacto social e também uma comunidade de inteligência compartilhada.

A ideia era entender como conciliar maternidade e carreira depois da gestação em um mercado que demite 48% das mulheres antes de os filhos completarem um ano de idade. “O tema é tão sensível que, em apenas 30 dias, já tínhamos mais de 600 pessoas conectadas ao nosso canal digital. Hoje, somos mais de 27 mil mães distribuídas em todas as capitais brasileiras e em mais de 60 países – todas falando sobre o mesmo assunto: Trabalho!”

A pedagoga Ana Laura, que tem expertise em tecnologia e em relações humanas, mãe de José, de cinco anos, é a responsável por traçar os voos altos da Maternativa, enquanto Vivian, graduada em comunicação e estudiosa do empreendedorismo e do seu ecossistema, executiva e consultora de marketing, mãe de dois meninos, mira na consolidação profissional feminina e em sua presença familiar ativa e carinhosa.

Dessa dobradinha, a Maternativa tornou-se extensão do pensamento de acolhimento e de engajamento, atuando fortemente no apoio de mães empreendedoras através de um portal de divulgação e na formação e na capacitação da mão de obra, além de investir na consultoria de marcas, com programas voltados para a criação de cargos de liderança para mães, e no ativismo da divisão justa do trabalho não remunerado e na equidade de gêneros.

É assim que a roda gira

O #COMPREDASMAES é o maior portal de produtos e serviços de mães empreendedoras do Brasil – com 1.300 empresas cadastradas -, cujo objetivo é capacitar, dar visibilidade e gerar vendas no ambiente virtual. Trata-se de uma plataforma construída em 2019, com investimento do Facebook Community Leadership Program, que possibilita ao público comprar ou contratar diretamente de mulheres que estão movimentando o mundo nos tempos de COVID-19. Além disso, as mães inscritas têm acesso aos processos de formação por meio de vídeos disponíveis no portal.