Por Renata Busch

Mais que um símbolo de compromisso, as alianças de casamento servem também para contar uma história de amor. Foi o que levou um jovem casal a procurar a diretora criativa Roberta do Rio (@robertadoriojewelry), no seu estúdio em Ipanema. O desafio era transpor os “detalhes tão pequenos de nós dois” para as joias de ouro.

“O casal se conheceu em uma padaria em Macaé (RJ). Gravei o mapa da cidade e coloquei um brilhante representando o endereço onde eles se viram pela primeira vez”, conta. Roberta lembra de outro romance eternizado em joia. “O casal é ligado a práticas espirituais, por isso, usei a flor de lótus como elo entre as peças”, explica.

Do seu ateliê no Leblon, a designer de joias Yrys Albuquerque (@yrysalbq) afirma que a moda é gravar mais do que os nomes e a data do enlace.  “Uma joia é para sempre e o casamento é o momento mais importante da vida em relação ao amor. Já fiz uma aliança com frase secreta, escrita só com as primeiras letras de cada palavra. É algo que só diz respeito àquela união.”

O significado mais pessoal também é valorizado na Animale Pro (@animaleoro), pontua a diretora criativa, Claudia Jatahy. “Essa é a minha proposta, deixar os modelos mais tradicionais de lado e trazer versões contemporâneas e personalizadas”.

O designer Antonio Bernardo (@antoniobernardo_ab) também entende que a tendência é buscar por peças personalizáveis. “Recebemos muitos pedidos de clientes que querem escrever poemas e frases, e não apenas a data e o nome. Acontece também de o homem escolher uma aliança de ouro branco e a mulher escolher uma de ouro amarelo, embora seja o mesmo modelo. Hoje temos uma diversidade enorme, possibilitando customizar de acordo com o desejo de cada um.”

Respeitar a individualidade de cada um também tem tudo a ver com o momento. “As alianças não precisam ser iguais, nem com a mesma espessura. Para os homens apostamos em anéis mais finos e, para as mulheres, exemplares mais grossos e com diamantes”, diz a diretora criativa da Sauer (@sauer), Stephanie Wenk.