Conheça a dieta que permite o consumo de vinho e chocolate

O objetivo é reduzir atividades oxidativas no organismo

by redação bazaar
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Aidan Goggings e Glen Matten, mestres em medicina nutricional, lançaram em 2016 um livro para divulgar uma nova forma de emagrecer de forma saudável e sem radicalismos: a dieta sirt.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Segundo o site oficial, a dieta Sirtfood é uma nova maneira de mudar o peso rapidamente, sem dietas radicais, ativando as mesmas vias do “gene magro”, que normalmente são induzidas apenas por exercícios e jejum. O melhor de tudo é que o programa alimentar pode incluir chocolate e até vinho tinto.

A premissa é baseada em algumas substâncias capazes de produzir proteínas chamadas de sirtuínas. Elas favorecem o corpo humano ao fornecer neuroproteção, redução da secreção insulínica, cardioproteção e diminuição da formação de gordura.

Logo, esses alimentos possuem componentes que reduzem atividades oxidativas no organismo. Por este motivo, o emagrecimento foi uma consequência e não o objetivo principal do estudo.

Um dos componentes responsáveis pela liberação de sirtuína são os polifenóis. Eles estão presentes em alimentos, incluindo couve, chocolate amargo (com 65% de cacau ou mais), cebola, frutas vermelhas, oleaginosas, como avelã e nozes, e vinho tinto.

Uma dieta rica em alimentos como estes podem colaborar para a diminuição do peso sem prejudicar os músculos e as células. Além disso, os polifenóis também podem ser úteis no combate de algumas doenças.

“Polifenóis protegem do desenvolvimento de diabete tipo 2 e doenças cardiovasculares. Um dos problemas na diabete tipo 2 é o desequilíbrio no metabolismo do açúcar, e os polifenóis podem ajudar a manejar esse metabolismo”, explicou Garry Williamson, professor da Escola de Ciências Alimentares e Nutrição da Universidade de Leeds, no Reino Unido.

Como funciona a dieta?
Os autores dividiram a dieta sirt em duas fases. A primeira delas dura uma semana e o indivíduo deve ingerir 1000 calorias durante os três primeiros dias. Além de tomar três sucos verdes, ele deve fazer uma refeição rica em alimentos sirt por dia.

Se optar pelo vinho e chocolate, lembre-se de armazená-los da forma correta. Colocá-los em uma geladeira inverse, por exemplo, vai contribuir para a alteração do sabor e até mesmo das propriedades do produto.

No caso dos vinhos, o processo de envelhecimento se acelera e o resultado pode ser uma bebida oxidada e completamente degradada. Portanto, só é recomendado colocar a bebida no refrigerador quando ela já estiver aberta (por no máximo três dias).

Do quarto ao sétimo dia, o consumo calórico aumenta para 1,5 mil calorias, com dois sucos verdes e duas refeições diárias. A segunda fase é a etapa de manutenção e dura 14 dias. O objetivo nesse período é perder peso de forma constante. A pessoa pode comer três refeições com alimentos ricos em polifenóis todos os dias, além de um suco verde. As duas fases podem ser repetidas sempre que desejar um aumento de perda de gordura. Os autores da dieta, no entanto, incentivam a pessoa a continuar a seguir esse modo de vida após completar as três semanas.

Vale ressaltar que um dos principais problemas de programas alimentares em alta é a crença de que eles são métodos milagrosos para o emagrecimento. Entretanto, na verdade, o mais indicado pelos especialistas é seguir um estilo de vida equilibrado. Só desta forma você reduzirá as chances de ter algum tipo de doença provocada por uma má alimentação no futuro.

Leia mais:
Quatro hábitos saudáveis herdados em um hotel-clínica
Spirulina: a “quase alga” rica em proteínas que é chamada de alimento do futuro
Granola: escolha a opção certa para você