Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Ótima notícia para quem pretende colocar prótese de silicone nos seios. Já existe uma nova geração de implantes com chip interno, bem mais segura e anatômica (com resultados supernaturais) e sem necessidade de troca depois de dez anos.

Os modelos da Motiva Implant possuem um microchip interno que informa o número da série produzida, visível por meio de um recurso de imagem usado em consultório mesmo. Isso é essencial em caso de haver problemas com o produto: por meio dessa nanotecnologia, a única aprovada para uso interno no corpo humano, o médico consegue saber se o silicone tem algum comprometimento que justifique sua retirada cirúrgica.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Além disso, as próteses, de última geração, têm um tipo de gel superelástico, que praticamente reproduz a consistência da glândula mamária, o que faz com que elas sejam mais ajustáveis à anatomia de cada mulher e, portanto, com resultados naturais.

“Esses tipos de próteses são perfeitos para mulheres que não querem grandes volumes e buscam uma estética bem atual – só dar um up, sem grandes mudanças”, explica o cirurgião plástico David Di Sessa, adepto das próteses inteligentes.

Leia mais:
Lipo não-invasiva: novidade da Alma Prime garante resultados em 20 minutos
Projeto verão: tratamento ataca flacidez de braços, barriga, glúteos e pernas