Piscina aquecida de água salgada
Piscina aquecida de água salgada

Por Anna Paula Buchalla

Totalmente renomado, o centenário spa Thermes Marins Monte-Carlo, um dos mais antigos do mundo, é daqueles lugares que fazem bem aos olhos e à alma. No coração de Mônaco, com vista para o Mediterrâneo, a paisagem é esplendorosa e, por si só, já vale o relax. Mas o espaço, totalmente dedicado aos cuidados corporais, tem alguns dos tratamentos mais luxuosos e cobiçados do momento. Um exemplo? Uma câmara de crioterapia com temperaturas entre -60°C e -110°C, para recuperar os músculos, combater dores em geral e dar uma renovada na pele por seu estímulo ao colágeno (€ 55 a sessão).

Leia mais: Conheça as versões mais agitadas da yoga

Há ainda uma variedade de outras terapias e massagens – algumas levam produtos com assinatura do brasileiríssimo Ivo Pitanguy. Boa parte utiliza o que há de mais moderno em tecnologia de rejuvenescimento e melhora do funcionamento do corpo. O Human Tecar Revita (€ 195, 1 hora) foi inspirado em técnicas anti-stress desenvolvidas para pilotos de caças: ondas de rádio são usadas para melhorar o metabolismo e maximizar a recuperação física – ideal para se refazer de um jet lag ou de reuniões muito extensas. Um tratamento feito com um aparelho de lipomassagem, que atua nas células de gordura, a LPG CelluM6 (€ 100, 40 min), melhora a circulação sanguínea e ainda reativa a produção de elastina e colágeno da pele. Há ainda um dos faciais mais desejados do spa: o O2 Oxygen Concentrator (€ 260, 1h15 min) que usa jatos de oxigênio para renovar as células cutâneas, eliminar toxinas e reduzir linhas e rugas. Uma piscina com água do mar aquecida, sauna, hamann e uma jacuzzi a céu aberto completam as opções.

Restaurante L’Hirondelle, que tem novo menu fit
Restaurante L’Hirondelle, que tem novo menu fit

O spa Thermes Marins fica no histórico Hotel Hermitage, uma joia de estilo Belle Époque, com vista panorâmica do porto de Mônaco e detalhes arquitetônicos de fazer suspirar, como um jardim de inverno desenhado por Gustave Eiffel. O teto de um dos ambientes do palácio, a Salle Belle Époque, é trabalho do artista Gabriel Ferrier. Em 1928, o hotel se tornou uma das propriedades da Monte-Carlo Société des Bains de Mer e ganhou reformas nos anos 1970. Nos anos 2000, mais de 90% do Hermitage foi renovado e, por fim, foi a vez de o Thermes Marins, em 2014, ganhar modernidade, tecnologia e performance – sem perder a aura de tradição.

Leia mais: Máscara de led é novo hit entre as famosas

Nesse ano, ainda, o spa obteve a certificação Green Globe pela qualidade de seu centro de saúde preventiva e de bem-estar: trata-se de um reconhecimento de prestígio mundial na indústria de viagens e turismo de luxo. Entre os requisitos para conquistar o título estão consumo de energia renovável, o uso de produtos ecocertificados e cozinha com produtos orgânicos e locais. Nutrição saudável e de altíssimo nível, aliás, é um dos pontos altos do restaurante fit do spa, o L’Hirondelle, que acaba de apresentar seu novo e estrelado chef, Jean-Claude Brugel. Ele promete uma cozinha equilibrada e inspirada pelas estações do ano e pelas variedades regionais. Além do menu tradicional, há um cardápio livre de glúten (por € 55), com opções de pratos detox ou vegetarianos. Saúde mediterrânea em seu melhor estilo.