Takashi Murakami no In-N-Out Burger, Hollywood, com Lindvall e Luxor; vestido e sandálias Stella McCartney; bolsa Céline - Foto: Jason Schmidt/Harper's Bazaar
Takashi Murakami no In-N-Out Burger, Hollywood, com Lindvall e Luxor; vestido e sandálias Stella McCartney; bolsa Céline – Foto: Jason Schmidt/Harper’s Bazaar

Takashi Murakami é o artista da vez. Presente nas páginas da nossa edição de dezembro de 2013, ele será homenageado nesta terça-feira (03.12) pela Harper’s Bazaar, em evento organizado pela editora-chefe norte-americana Glenda Bailey para lançar seu novo filme, Jellyfish Eyes. O encontro será na penthouse do Soho Beach House, e nossa equipe, claro, estará por lá. Confira a cobertura pelo nosso Instagram @BazaarBR. A editora da Bazaar Art Juliana Monachesi está na cidade para acompanhar todos os eventos mais exclusivos de perto, inclusive o corner que todas as edições da revista no mundo terão por lá.

Uma das cenas de Jellyfish Eyes - Foto: Jason Schmidt/Harper's Bazaar
Uma das cenas de Jellyfish Eyes – Foto: Jason Schmidt/Harper’s Bazaar

Embora tenha entrado para o panorama internacional da arte apenas em meados da década de 1990, Takashi Murakami já se transformou numa lenda. Suas obras são inconfundíveis: cores brilhantes, visual lustroso, infantil, futurista. Quando jovem, ele era obcecado por animês e mangás, e as características desses desenhos japoneses permeiam o atual trabalho do artista. Depois de se transformar em cult, Murakami foi convidado por Marc Jacobs para desenhar uma linha de bolsas para a Louis Vuitton, em 2002. O resultado da parceria é, até hoje, o encontro moda-arte mais bem-sucedido da história.

Compras em Rodeo Drive; blusa, calça e sapatos Dior; bolsa (à esq.) Stella McCartney e bolsa (à dir.) Nancy Gonzalez - Foto: Jason Schmidt/Harper's Bazaar
Compras em Rodeo Drive; blusa, calça e sapatos Dior; bolsa (à esq.) Stella McCartney e bolsa (à dir.) Nancy Gonzalez – Foto: Jason Schmidt/Harper’s Bazaar

Em 2007, o museu Lacma, em Los Angeles, realizou uma retrospectiva da obra do japonês, chamada © Murakami, e, em 2010, ele ganhou uma exposição individual no Château de Versailles. Sua moeda cultural é global e inclusiva. Com sua feira de arte, a Geisai, ele incentiva jovens artistas, e em seu novo longa-metragem, Jellyfish Eyes, atrai a imaginação de crianças. Murakami classifica o próprio estilo como “superplano”, numa referência tanto à técnica que utiliza quanto à cultura japonesa do pós-guerra. Mas, no mundo da arte, ele é um super-herói.

Leia na edição deste mês, que chega às bancas nesta segunda-feira (02.12), entrevista de Laura Brown com o artista, com fotos de Jason Schmidt no editorial do icônico artista e os seus personagem da produção, que juntam-se à modelo Angela Lindvall pelas ruas de Los Angeles.