Four Seasons George V – Foto: Divulgação

O mundo da hotelaria não é mais o mesmo. Com a chegada da pandemia da Covid-19 no começo do ano passado, os hotéis passaram meses sem abrir as portas, e muitos deles fecharam por falta de recursos. Mas, à medida que foram reabrindo (para a alegria de todos!), novas medidas de distanciamento e de feel good nas relações com os clientes foram adotadas, de acordo com as normas de cada país.

Medidas essas que parecem entrar definitivamente no rol das politicas de hospitalidade. Mesmo porque, após a pandemia, o comportamento social deve se transformar de uma forma ou de outra. Sinal dos tempos, ou o quão poderá ser angustiante no futuro segurar a barra do metrô sem pensar em usar álcool em gel logo em seguida? Ou apertar a mão de um desconhecido sem medo? Mas, vamos lá, isso é papo para outro texto…

Seguindo as tendências mundiais, os hotéis são verdadeiras antenas do que acontece ao nosso redor. Ja há algum tempos focados na sustentabilidade, agora eles se adaptam à realidade sanitária atual, e, sobretudo, ao bem estar do cliente. A começar pelo distanciamento: na França, tecnologias contactless para pagamento no check out, relação com o concierge e pedidos de room service (devido ao fechamento dos restaurantes locais) são feitos diretamente em Ipads nos quartos, além da utilização dos espaços como piscinas e salas de esporte em modo privé por slots de horários.

Uma nova onda também se instalou, o aproveitamento de espaços para novas funções, vide os hotéis que começaram a oferecer diárias de room office aos hóspedes e os restaurantes que, impedidos de abrir ao público, começaram a oferecer o delivery de goodies, pratos e sobremesas durante as festas de final de ano.

Outras facilidades, como o early check in e o late checkout chegaram para prolongar a estadia dos clientes (o que é uma ótima noticia!), além da popularização do staycation (estadia em hotéis na própria cidade do hóspede) se expandiu no mundo todo. Tem coisa mais agradável que a sensação de mudar de ambiente durante um final de semana em sua propria cidade, com toda a segurança e facilidades que esses estabelecimentos propõem?

Foi o que fiz no final de semana passado. A convite do Four Seasons George V, vivi dois dias de rainha (com máscara e álcool em gel, claro) com o pacote “Desfrute mais”. Destinado a estadias com, no mínimo, duas noites, o programa inclui: 100€ de crédito por quarto e por estadia e 300€ por suite e por estadia (dinheiro que deve ser aplicado à despesas dentro do hotel, como butiques, por exemplo). Quer mais? A escolha ou de um manobrista ou de translado do aeroporto ao hotel com serviço de recepção e boas-vindas. Mas não pára por aí: early check in à partir das 10h e late check out no período da tarde.

Alguns benefícios adicionais são previstos (porque, afinal de contas, merecemos, após meses sem viajar!) para estadias em suíte: transporte de ida e volta ao aeroporto, café da manhã diário…Conforto extra: tive a piscina e a sala de esporte reservadas para mim por duas horas inteiras, além disso, um menu gourmet de três pratos criado pelo chef Alan Taudon, servido no seu quarto por uma equipe sorridente e prestativa. E o melhor disso tudo é que o programa dura até o final do ano.

Vamos às regras praticas para a entrada de brasileiros em solo francês: a apresentação do Passe Sanitário, em papel ou em formato digital. Ou seja: um resultado negativo do teste Covid-19 realizado em menos de 72 horas antes da saída, ou um certificado de vacinação completo, ou, ainda, o resultado de um RT-PCR positivo ou teste antigênico que ateste a recuperação contra o Covid-19, há mais de 11 dias e menos de 6 meses de validade. Bon voyage et profitez bien!

Veja mais na galeria: