Foto: Divulgação

Por Carol Camargo

De casa nova, a modelo, influencer e embaixadora da Ame, Letticia Munniz aproveita a quarentena para fazer compras para o novo apartamento e finalmente realizar o sonho de estudar para ser atriz.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Bazaar acompanha 24 horas e revela a sua rotina do momento:

6h

Coloco o relógio para despertar nesse horário. Gosto muito de acordar cedo para aproveitar o dia, mas não sou daquelas pessoas que levantam dizendo Namastê. É difícil para mim. Só que, agora, na quarentena, meu corpo parece que diz: ‘Para que você vai acordar tão cedo se não vai sair de casa?’. Acabo enrolando na cama.

8h

Hora de levantar. Sou do Espírito Santo, sou da praia. Sol é uma necessidade na minha vida. Decidi mudar de apartamento justamente para poder morar em um lugar mais espaçoso em que eu conseguisse me conectar melhor com o sol. A primeira coisa que eu faço é abrir as janelas para ver a luz e agradecer. Considero uma atitude importante para começar bem o dia.

Durante a quarentena, eu e minha namorada, a Dani, adotamos dois cães. Sempre tivemos vontade de ter cachorro e consideramos que este seria um bom momento para fazer a adaptação. A primeira coisa que faço é cuidar deles e limpar a bagunça que fizeram durante a noite.

10h

Vou praticar ioga e meditar. Sou uma pessoa acelerada. Decidi me colocar esse desafio logo que vi que tão cedo a gente não sairia de casa. No primeiro mês, você pensa em lista de supermercado, que tem de lavar louça… Depois, consegue focar e é um momento de paz muito bom.

Tenho dores no corpo. Sou muito tensa. Vivi uma vida de transtornos alimentares, fazendo dietas malucas, tomando remédios para emagrecer e laxantes, sempre me obriguei a malhar para perder peso. Quando comecei o processo de me amar, decidi tirar da minha vida tudo o que causava uma sensação negativa com relação ao meu corpo.

Encontrei na ioga essa chance de fazer uma atividade física que não me gera frustração. Tenho um projeto chamado Jogue Como Uma Garota (@joguecomoumagarota), que tem o apoio da Nike. Os homens, desde muito cedo, são incentivados a praticar todo o tipo de esporte. Infelizmente, isso é colocado para as meninas da maneira errada.

Desde os 9 anos, lembro de ouvir esse tipo de cobrança da família: que eu precisava praticar alguma coisa, senão iria engordar e nunca mais teria volta. Decidi fazer algo para mudar esse conceito. Escolhi o futebol porque é um esporte não somente negado para as mulheres no Brasil, mas ainda é um tabu e com uma diferença de gênero muito forte. Com a colaboração de treinadoras voluntárias, passamos a oferecer treinos de futebol aos finais de semana. O grupo virou uma família. Só paramos de treinar por causa da pandemia, mas mantemos contato por grupos no WhatsApp.

11h

Tomo banho e começo a me arrumar. Se não faço maquiagem e coloco um look legal, não me sinto motivada. Me arrumar é uma forma de colocar na minha cabeça que eu estou indo para o trabalho, por mais que o trabalho seja no quarto (risos). Há anos, eu não tocava em um delineador e agora uso todos os dias. E eu não faço make básica, não. Capricho nos contornos e fico me achando uma Kardashian!

12h

Almoço com a Dani. No começo da quarentena, eu estava “a” chef de cozinha. Virei especialista em risotos. Depois de 4 meses, perdi o prazer de cozinhar e agora optamos por refeições simples: arroz, feijão e um franguinho.

Foto: Divulgação

14h

Na parte da tarde, eu começo a produzir conteúdo, gravo vídeos e respondo e-mails e mensagens do Instagram. Recebo inúmeros pedidos de ajuda por dia e, por isso, resolvi dividir mais a minha história. Quando decidi vir para São Paulo, passei inúmeros perrengues. As coisas só mudaram quando virei a chave, parei de reclamar e de querer ter a vida dos outros. A comparação prendia minha vida. Depois que enxerguei isso e passei a me aceitar, tudo fluiu.

18h

Começa minha aula de teatro online. Sempre quis ser atriz, desde criança. Me formei em Rádio e TV, mas nunca consegui concluir o curso de teatro. Chegava um momento em que eu não conseguia mais pagar. Entrei e saí de cinco cursos diferentes. Primeiro, não conseguia fazer por conta da grana. Depois, comecei a trabalhar muito e não tinha mais tempo. Decidi que era agora ou nunca.

O refrigerador retrô e a máquina de costura, presente para sua assistente, pagos pelo aplicativo Ame com cashback – Fotos: Divulgação

20h

A noite é dedicada à família. Como acabamos de nos mudar, eu e a Dani ficamos na internet fazendo compras online para o apartamento. Compramos nas Americanas um refrigerador retrô lindo para a casa nova. Também comprei uma máquina de costura de presente para a Larissa, minha assistente. Uso o aplicativo Ame para cashback e é ótimo. Já consegui pegar fraldas de graça para os cães.

21h

Adoramos ver séries antes de dormir. As últimas foram “As Telefonistas” (Cable Girls) e “This is Us”. Agora, “Fleabag” e “The Marvelous Mrs. Maisel” estão na lista.