Entre as ações da Gucci no metaverso foi a criação de uma coleção de acessórios para os avatares da plataforma de game Roblox – Foto: Divulgação

Por Diogo Rufino Marchado

Metaverso é uma realidade que cada vez mais sendo experimentada no mundo real em artes, games e desfiles. E, por isso, se tornou recentemente a palavra de ordem na moda.

Segundo o Wikipédia, Metaverso é a terminologia utilizada para indicar um tipo de mundo virtual que tenta replicar a realidade por meio de dispositivos digitais. É um espaço coletivo e virtual compartilhado, constituído pela soma de “realidade virtual”, “realidade aumentada” e “internet”.

Meio confuso falando assim, não é? Mas calma! Não se assuste que vamos explicar melhor esse conceito.

Primeiramente, é bom entender que a palavra metaverso foi usada na língua inglesa pela primeira vez em 1992 no romance de ficção científica “Snow Crash”, de Neal Stephenson.

Superada essa questão histórica, entendemos que metaverso é um novo ambiente, que pode ou não estar conectado ao ambiente real no qual você está inserido. O metaverso pode proporcionar uma verdadeira imersão, criada por um mundo virtual, isto é, algo que não é real, mas que aproxima você do real – e também pode ir além do real.

Jogos como o “Second Life” nos aproximam do real. Em contrapartida, esses novos “mundos virtuais” criados pelo metaverso nos permitem ir além e fazer ou ter coisas que no mundo real não seriam possíveis.

Se pararmos para pensar, a própria internet é um metaverso, pois criou uma nova realidade diferente do mundo real. Os desfiles virtuais ganharam notoriedade com a pandemia, e a realidade virtual é algo que está aí mesmo com o retorno de muitas atividades presenciais.

Muito se tem falado em NFTs e dos tênis da Gucci, peças que podem ser vestidas mesmo antes de serem produzidas em virtude da realidade virtual. Então, não só os games como a arte, mas a moda está sendo construída por meio de metaversos, tanto no varejo quando em desfiles.

E para aqueles que enxergam isso como algo tão distante da sua realidade estão sabendo da última? O facebook anunciou um rebranding, em que mudará o nome da marca para deixar de ser reconhecido como uma empresa de redes sociais e se tornar um hub especializado na criação de metaversos.

Portanto, o metaverso vai muito além de um mundo virtual ou de um universo de games. Ele passou a ser cenário, pano de fundo ou qualquer outra coisa que você queira chamar para construir novas realidades, criar espaços, contar narrativas e desenhar objetos.

Eles são criados e construídos pelas mãos de artistas digitais e designers, que idealizem novos espaços totalmente novos. Embora o termo não seja tão novo assim, a cada dia é algo novo a se explorar e a se construir, pois não há limite para tecnologia e ainda não pudemos prever até onde ela irá chegar.