“Gucci 100”: campanha – Foto: Joshua Woods, com direção criativa de Alessandro Michele e direção de arte de Christopher Simmonds

Comemorando o centenário da marca, a “Gucci 100” manifesta a conexão entre duas linguagens universais: a da roupa, como expressão da identidade pessoal; e a da música, que remete a uma memória coletiva.

Tudo começa com reflexões sobre um número: 22.705. Este é o extenso número de canções em que a palavra “Gucci” aparece entre as letras de 1921 até hoje, de acordo com a Musixmatch, empresa de dados musicais que gerencia o maior arquivo de letras do mundo e que colaborou com a label para essa pesquisa.

“Não é uma tentativa revisionista de remexer no passado: no mínimo, o meu é um revisionismo ‘reverso’ da história da Casa, costurado de volta por uma nota penetrante, uma melodia, um refrão. Até porque, se eu fosse retratar a Gucci, para mim seria uma eterna adolescente que anda por lugares onde música é ouvida e tocada”, afirma o diretor criativo Alessandro Michele.

A campanha

Jazz, psicodélico, punk japonês, disco, hip hop, afrobeat: esses gêneros servem como pano de fundo para uma jornada de um século em que um elenco de personagens se move por meio de uma evolução de sons, harmonias, movimentos, gostos e estilos.

Clicada por Joshua Woods sob a direção criativa de Alessandro Michele, a campanha canaliza o amor pela vida em si, o prazer do convívio, a beleza da dança, a energia avassaladora da música, a emoção da apresentação.

Imagens que manifestam, usando seu charme “analógico”, o desejo da Gucci de expressar otimismo e o prazer de se vestir como um momento compartilhado de alegria e diversão.

Veja mais na galeria: