Cate Blanchett/Foto: Getty Images

Por Ana Paula Sousa, de Roma.

O tapete vermelho estendido à frente da Louis Vuitton, inaugurada hoje (27.01) em Roma, tinha dois significados: enobrecer os passos de cada um dos convidados e, ao mesmo tempo, celebrar o cinema, tema da mais nova loja da marca.

Ao ocupar um antigo cinema, que estava fechado há duas décadas, a Maison tomou para si não só o espírito cinematográfico, mas também algumas estrelas e filmes – a loja terá um espaço permanente para a exibição de curtas-metragens.

Dentre as convidadas da festança que acontece, neste momento, no prédio do Instituto Biológico da capital italiana, estão as atrizes Cate Blanchett e Chiara Mastroianni. Discretas e desacompanhas, as duas emprestaram ainda mais prestígio à inauguração pra lá de badalada.

Sim, porque a abertura da segunda loja da Vuitton em Roma ganhou, na cidade, ares de grande acontecimento social. Centenas de pessoas, devidamente encapotadas para não congelar, se aglomeraram à frente do prédio, perto da famosa Praça de Espanha, para ver os convidados do tapete vermelho passar.

E ninguém pode reclamar de iPhones ou câmeras parados. Houve gente de sobra para os curiosos afoitos por cliques: de Marguerita Missoni, herdeira da Missoni, passando por Claire e Virgine-Courtin Clarins, até o casal Natalia Vodianova e Bernard Arnault.

A julgar pelo gabarito dos desejos de boas-vindas, a nova loja da Louis Vuitton, de fachada clássica, mas formas modernas – o teto entre os três andares é vazado e um espelho faz a pilha da malas parecer infinita – tem futuro mais do que garantido.