Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Por Luigi Torre

A imagem você, provavelmente, já conhece: saia lápis com fendas profundas, blusas delicadas com babados, laços ou renda, casacos poderosos, maxidetalhes de pele e botas até a coxa. Agora, porém, com referência aos anos 1970, um certo glamour decadente e jogos entre masculino e feminino – e uma novíssima e já muito desejável linha de bolsas. Se soa monótono ou repetitivo, não é.

Joseph Altuzarra já vem, há algumas temporadas, lapidando o ideal de mulher para qual desenha – e de maneira extremamente bem-sucedida. Da nova geração de nomes da moda americana, o seu é o que tem assinatura mais clara e facilmente reconhecível. Fato também que exige dose extra de esforço. Trata-se aqui mais de evolução, do que simples inovação.

É assim que novos elementos são incorporados ao seu repertório, de maneira sempre precisa e calculada. Dessa vez são os incríveis casacos de alfaiataria, cortados à perfeição e decorados com golas de raposa um tanto extravagantes e babados na barra. Junte aí também algumas das melhores versões do terninho 70’s das últimas temporadas – contraponto perfeito para os vestidos delicados e femininos com rendas e veludo devorê.

Clique em nossa galeria para ver looks selecionados por Bazaar da passarela de inverno 2015 da grife Altuzarra, em desfile realizado nesse sábado (14.02), na semana de moda de Nova York: