Foto: Reprodução/WWD

“Sempre que minha equipe e eu examinamos nossos ricos arquivos, é inevitável: os designs clássicos de Pierre Balmain ainda permanecem tão novos hoje quanto devem ter aparecido há décadas”. É com esta frase que Olivier Rousteing confirma o resgate da icônica estampa criada pelo fundador da Maison inspirada nos labirintos dos jardins renascentistas da França.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O desfile da marca, realizado hoje na semana de moda de Paris, começou com o próprio Olivier entrando na passarela para escutar, em áudio, o que tinha a dizer Pierre: “O preto é uma cor jovem, não velha”, sentenciou o estilista – e então ela é a cor que pontua boa parte da coleção ao lado da sua clássica dupla, o branco.

Mas não só isso: o neon que Rousteing tanto adora abriu o desfile em looks de ombros supermarcados, bem mais do que o habitual da label. Os jeans também são o forte da coleção, aparecendo em bermudas e calças usadas com tops cheios de brilho. Já do show aparecem os tão desejados vestidos de festa, feitos sob medida para a mulher que não tem medo de apostar no sexy com decotes e tops cropped.

E a duplinha de crianças que fecha o desfile é puro charme. Será que vem Balmain Kids por aí? Estamos sempre de olho!

Veja dez coisas que amamos na coleção:

Neon

Fotos: Reprodução/WWD

Logo na abertura do desfile, tons de neon coloriram a passarela.

Ombreira

Fotos: Reprodução/WWD

Os ombros ganham volumem com ombreiras pontudas e geométricas.

Os corseletes

Foto: Reprodução/WWD

Uma peça que já se tornou assinatura de Olivier na Balmain são os corseletes impecáveis.

O jeans

Fotos: Reprodução/WWD

Calças de cintura baixa e shorts com detalhes ao contrário levaram o jeans para a coleção.

Os óculos

Foto: Reprodução/WWD

Uma das maiores apostas da marca são os óculos espelhados.

As maxicarteiras

Foto: Reprodução/WWD

Em tamanho oversized, as carteiras são acessórios perfeitos tanto para homens quanto para mulheres.

Os logos

Foto: Reprodução/WWD

A marca resgatou a icônica estampa criada pelo fundador da Maison.

A alfaiataria

Foto: Reprodução/WWD

A alfaiataria cinza, que se assemelha a um uniforme, regata o pós-guerra para o pós-nascimento, que coincide com o nascimento da Balmain, em 1945.

A pochete

Foto: Reprodução/WWD

Entre os acessórios, a pochete é o objeto desejo da coleção.

O final

Foto: Reprodução/WWD

A marca encerra o seu desfile com vestidos de festa, mas com as modelos descalças.